Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
(67) 99257-3397

'Não temos medo do governador', protestam servidores

12 abril 2008 - 13h51

Com nariz de palhaço, apitos e faixas, servidores administrativos estaduais protestaram hoje por reajuste salarial e melhores condições de trabalho. O grupo distribuiu na Avenida Afonso Pena panfletos com as reivindicações da categoria, como Índices maiores de reajuste, e reclamou de represálias.

“Nós também sofremos perseguição constante por parte dos chefes de departamento. Muitos dos nossos colegas estão respondendo sindicância porque protestam por melhores condições de trabalho”, garante o presidente do Sindsad (Sindicato dos Servidores Administrativos de Mato Grosso do Sul), Eduardo Ferreira Bitencourt.

Em um dos trechos do informe, o Sindisad denuncia: “os servidores públicos sofrem assédio moral por alguns de seus chefes (a maioria não é de carreira, é indicado politicamente), que se sentem donos da instituição que dirigem; os servidores sofrem discriminação em virtude da sua função”.

Sobre a declaração de ontem do governador André Puccinelli, de que o servidor que fizesse operação tartaruga não iria receber salário, Bitencourt respondeu enfaticamente “Não temos que ter medo do governador, a ameaça e perseguição é explicita, mas nós somos concursados e estamos lutando por nossos direitos. Se o governador não nos ouvir, vamos deflagrar uma operação tartaruga sim”, diz, a exemplo dos policiais civis que fizeram esse tipo de protesto ontem.

Manifestação - Na próxima segunda-feira, os representantes dos sindicatos dos servidores administrativos (Sindisad), que inclui a Secretaria Estadual de Administração (SAD), Secretaria de Trabalho Assistência Social e Economia Solidária (SETASS), parte da Secretaria Estadual da Saúde (SES), Agência de Imprensa Oficial, além de Sindicato dos Agentes Patrimoniais e Sindicato dos Funcionários no Apoio Fazendário, vão buscar apoio na Assembléia Legislativa.

Já na terça-feira eles programam uma assembléia, às 13h30, para definir os rumos do protesto. “Por enquanto não estamos falando em greve, mas vamos definir as regras para a possibilidade de operação tartaruga”, informou o presidente do Sindisad.

Apoio – Na Assembléia Legislativa, a oposição já manifestou apoio aos manifestantes. O deputado Pedro Teruel (PT) esteve hoje entre os manifestantes e confirmou que vai pedir vistas ao projeto do governo referente ao reajuste.

Segundo o deputado, o reajuste de 3% oferecido pelo governo aos servidores estaduais é abaixo da inflação e a receita do Estado está acima da inflação há anos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Em sessão solene, Câmara homenageia a Guarda Municipal pelos 25 anos
DOURADOS
Em sessão solene, Câmara homenageia a Guarda Municipal pelos 25 anos
Após mais de 1 ano e meio, MS tem boletim "zerado" de mortes por covid
PANDEMIA
Após mais de 1 ano e meio, MS tem boletim "zerado" de mortes por covid
Plantio da soja já beira 1 milhão de hectares em Mato Grosso do Sul
AGRONEGÓCIO
Plantio da soja já beira 1 milhão de hectares em Mato Grosso do Sul
Agepen investiga fuga e polícia reforça buscas a interno que escapou de presídio
PONTA PORÃ
Agepen investiga fuga e polícia reforça buscas a interno que escapou de presídio
BRASIL
Intenção de consumo das famílias fica estável em outubro
TERENOS
Barbosinha pede recuperação de ponte e estrada que dá acesso a propriedades rurais
DOURADOS
Ex-presidente da Câmara vai ao STJ contra condenação por 'sumir' com documentos
ORDEM DO DIA
Aprovada honraria a profissionais da linha de frente contra a Covid
HISTÓRICO
Fugitivo de presídio na fronteira foi preso em 2020 e cumpria pena por tráfico de drogas
OPORTUNIDADE
Inscrições para o concurso público da Sanesul seguem abertas

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Mulher é presa após se masturbar em praça pública
LEGISLATIVO
Em Dourados, projeto quer criar Dia Municipal do Torcedor Flamenguista
CAPTURA
Cobra é capturada em para-choque de carro na região central de Dourados
DOURADOS
Preso por violência doméstica passa por audiência de custódia e tem preventiva decretada