Menu
Busca sábado, 31 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
ENTREVISTA

Cuidados com a saúde materna ajudam a prevenir a prematuridade, diz pediatra

01 dezembro 2017 - 08h03Por Da redação

Estima-se que, em todo o mundo, um em cada dez bebês nasça antes do tempo, e novembro é o mês escolhido para campanhas de sensibilização a respeito da prematuridade. A pesquisa “Nascer no Brasil: inquérito nacional sobre parto e nascimento”, divulgada em dezembro de 2016, revela que a taxa de prematuridade brasileira (11,5%) é quase duas vezes superior à observada nos países europeus.

O excesso de intervenções obstétricas e o baixo uso de boas práticas na atenção ao parto também aparecem como fatores que contribuem para essa taxa, já que muitos casos podem decorrer de uma prematuridade iatrogênica, ou seja, bebês retirados sem indicação, em mulheres com cesarianas agendadas ou avaliação incorreta da idade gestacional.

Dados da organização não governamental (ONG) Prematuridade.com indicam que o Brasil ocupa a 10ª posição no ranking mundial de prematuridade com cerca de 300 mil bebês prematuros por ano. A maioria dos casos decorre de gestações na adolescência ou tardias, pré-natal deficitário e doenças maternas.

O nascimento prematuro figura como a principal causa de mortalidade infantil até 5 anos de idade em todo o mundo. No Brasil, os números revelam que, a cada 30 segundos, um bebê morre em consequência do parto antecipado.

De acordo com a classificação da organização Mundial da Saúde (OMS), bebês que nascem com menos de 28 semanas de gestação são considerados prematuros extremos; os que nascem entre 28 e 32 semanas são considerados muito prematuros; de 32 a 34 semanas, são prematuros moderados; entre 34 e 36 semanas, prematuros tardios, que são 74% dos bebês prematuros que nascem no Brasil.

De acordo com as estatísticas do HU-UFGD, só entre janeiro e maio de 2017, a taxa média de prematuridade no hospital ficou em 13,8%. De Janeiro a outubro deste ano, nasceram 480 bebês prematuros no HU-UFGD. Desses, 27 foram prematuros extremos (menos de 28 semanas de gestação), 67 foram muito prematuros (28 a 32 semanas), 73 foram prematuros moderados (32 a 34 semanas) e 313 prematuros tardios (34 a 36 semanas).

A médica pediatra Andiara Nascimento Almeida Rodrigues, chefe da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e da Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) do Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD) fala sobre os cuidados com o bebê prematuro e a atenção necessária para prevenir a prematuridade.

Confira a entrevista completa, realizada pela Unidade de Comunicação Social do HU-UFGD:

Quais são as principais causas associadas à prematuridade?

AndiaraAs causas mais comuns de prematuridade estão relacionadas às condições da saúde materna, como infecções urinárias ou outras infecções (como toxoplasmose, citomegalovírus, sífilis, HIV), pressão alta, descolamento prematuro de placenta, diabetes, idade, uso de bebidas alcoólicas e drogas ilícitas. Mas também existem causas relacionadas à gestação, como a gemelaridade ou a má formação do feto, por exemplo.

É possível prevenir um parto prematuro?

AndiaraAlgumas medidas podem ser tomadas para evitar o parto prematuro, mas, infelizmente nem sempre isso é possível. A primeira coisa a se fazer é um pré-natal bem feito, o que inclui comparecer às consultas e seguir as orientações do obstetra. Também são importantes outros cuidados, como jamais fumar, consumir bebidas alcoólicas ou usar qualquer tipo de droga ilícita durante a gestação, manter uma alimentação saudável, evitar esforços físicos desnecessários. Se houver alguma dor, sangramento ou perda de líquido, deve-se procurar imediatamente auxílio médico.

Quais as características e as maiores dificuldades ou riscos dos bebês prematuros?

AndiaraÉ comum que os prematuros tenham problemas respiratórios logo ao nascer, e isso acontece porque os pulmões não chegaram a amadurecer antes do parto. Também podem apresentar anemia, infecções graves, hemorragias cerebrais entre outras complicações. A maioria dos problemas está relacionada com a imaturidade como um todo, do intestino, dos rins, do coração, do sistema de defesa do corpo e dos pulmões.

 As crianças prematuras levam complicações e sequelas para o resto da vida?

AndiaraÉ impossível prever com precisão se haverá sequelas para o bebê após o nascimento prematuro. Tudo depende da idade gestacional, do peso ao nascer e das complicações que o bebê prematuro teve durante a internação. O mais importante é a idade gestacional, pois determina a maturidade dos órgãos.

Como deve ser o cuidado com o prematuro em casa, depois da alta hospitalar?

AndiaraQuanto mais prematuro for o bebê, maior deve ser o cuidado com ele. Os pais devem consultar com o pediatra no máximo a cada 15 dias no primeiro mês fora do hospital, para ter certeza de que o bebê está ganhando peso e se desenvolvendo bem. Entre os cuidados essenciais, deve-se evitar o excesso de visitas e aglomerações, seguir rigorosamente o calendário de vacinação, priorizar o aleitamento materno, além de deixar a casa limpa e arejada. Alguns bebês necessitam de atendimento de equipe multidisciplinar: pediatra, fisioterapeuta, neurologista, oftalmologista, cardiologista, fonoaudiólogo. Atendimento este que se torna essencial para detectar qualquer problema no desenvolvimento.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Homem “atropela” semáforo na avenida Marcelino Pires e tem ferimentos leves
DOURADOS
Mulher tem celular tomado por dupla de bicicleta
POLÍCIA
Três são assinados por grupo violento na capital
BENEFÍCIO
Caixa libera hoje saque do FGTS para nascidos em setembro e outubro
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar R$ 52 milhões neste sábado
DOURADOS
Sábado terá tempo ameno e pancadas de chuva
TV DOURADOS NEWS
Todos os sistemas modais de transporte em Dourados estão em crise, diz arquiteto
SAÚDE & BEM - ESTAR
Transtorno obsessivo compulsivo – é preciso domar essa fera!
"AGORA VIREI BOIOLA"
Partido e ativistas pedem que MP investigue Bolsonaro por fala homofóbica
BENEFÍCIO
INSS inicia pagamento de diferenças do auxílio-doença a segurados

Mais Lidas

JÚRI
Assassinos de jovem após "tribunal do crime" em Dourados são condenados
VILA VARGAS
Hotéis em distrito de Dourados eram utilizados como entreposto do contrabando
DOURADOS
Homem suspeito de estuprar criança que saiu para comprar doce é colocado em liberdade
AVENIDA PRESIDENTE VARGAS
Titan com quase R$ 400 mil em multas é apreendida em Dourados