Menu
Busca terça, 20 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Murilo anuncia vinda de Caiado e Severino Cavalcanti à Expoagro

22 maio 2005 - 11h28

O deputado federal Murilo Zauith, presidente regional do PFL/MS anunciou em discurso durante a abertura oficial da 41ª Expoagro, que Dourados irá sediar nesta quarta-feira, às 19 horas, no auditório do Parque de Exposições, a reunião da Comissão Nacional de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados.Murilo, que faz parte da bancada ruralista da Câmara Federal, disse que os principais assuntos em discussão serão o seguro agrícola, preço mínimo para os produtos do agronegócio e, principalmente, a proposta do ministro do Desenvolvimento Agrário Miguel Rossetto, de mudança nos cálculos do índice nacional de produtividade para efeito de reforma agrária.Murilo Zauith criticou duramente a proposta do ministro que estabelece, por exemplo, para a soja um índice de produtividade de 48 sacas por hectare. “Isso é um absurdo, um despropósito. Nos Estados Unidos, esse índice de 44 sacas por hectare, o governo federal não pode estabelecer um índice tão alto para o Brasil”, afirmou.Murilo, que tem sem sido elogiado por ser um defensor do setor produtivo na Câmara dos deputados, articulou a reunião da Comissão de Agricultura para Dourados coincidindo com a realização da Expoagro. A comissão é presidida pelo deputado federal Ronaldo Caiado (PFL/GO). “Vamos discutir em Dourados questões importantes que estão na pauta nacional de reivindicações do setor produtivo”, acrescentou Murilo.Também atendendo convite dele, o presidente da Câmara dos Deputados Severino Cavalcanti (PP/PE) vai visitar a Expoagro no sábado, dia 28. “O presidente Severino garantiu que vai assinar embaixo a pauta de reivindicações que sairá da reunião da próxima quarta-feira em Dourados”, disse Murilo. Através de atuação de Murilo e dos deputados que integram a bancada ruralista e da mobilização nacional dos produtores, o setor do agronegócio conseguiu avanços importantes este ano, como a renegociação da dívida dos agricultores em virtude das perdas nas últimas safras e a queda da Medida Provisória 232, que aumentaria a carga de impostos. “Foram vitórias importantes, mas precisamos discutir uma nova política agrícola para nosso país, garantir preço mínimo, seguro e diminuir os custos de produção. Hoje existem casos em que as multinacionais cobram no Brasil 90% a mais no valor dos insumos que o valor praticado, por exemplo, no Paraguai. Precisamos investigar, tirar isso a limpo”, encerrou. (Elda Braga/Fábio Dorta)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem denuncia quarto furto em construção em menos de um mês
DOURADOS
Homem denuncia quarto furto em construção em menos de um mês
OPORTUNIDADE
Leilão do Detran/MS com 260 veículos sucatas será aberto nesta terça-feira
Onça é resgatada após ser atropelada em rodovia
CAARAPÓ
Onça é resgatada após ser atropelada em rodovia
LEGISLATIVO DE MS
Deputados devem votar quatro propostas na Ordem do Dia desta terça-feira
Linha spa corporal da Mahogany é perfeita para limpeza e revitalização
INFORME PUBLICITÁRIO
Linha spa corporal da Mahogany é perfeita para limpeza e revitalização
CAPITAL
Homem espanca a própria esposa que fica com rosto desfigurado
TRÁFICO DE DROGAS
Jovem é preso transportando 230 quilos de maconha em carreta
DOURADOS
Homem é assaltado por indivíduos que se identificaram como policiais
DOURADOS
Decreto prevê interdição e multa a estabelecimento que desrespeitar restrições
INFORME PUBLICITÁRIO
Conheça mais sobre os SSD's e toda sua versatilidade

Mais Lidas

ASSALTO
Mulher tem carro roubado ao parar no semáforo em Dourados
POLÍCIA
Irmãos morrem após serem atropelados por caminhonete em rodovia
LOTERIAS
Mega-Sena premia uma aposta com R$ 40 milhões e 11 douradenses acertam a Quadra
DOURADOS/ITAPORÃ
Produtor rural morto em acidente na MS-156 voltava de aniversário em pesqueiro