Menu
Busca terça, 20 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Municípios têm 120 dias para assinar novo termo de adesão

23 maio 2005 - 20h38

Para continuarem recebendo e gerindo os recursos referentes ao Bolsa Família, os municípios precisam assinar, num prazo de 120 dias, o novo formato do termo de adesão ao programa, publicado nesta segunda-feira no Diário Oficial da União. O novo sistema, segundo a secretária-geral do Bolsa Família, Rosani Cunha, além de definir melhor as responsabilidades dos municípios e do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome na execução do programa, vai permitir a correção de falhas e irregularidades no Bolsa Família. O termo de adesão também determina a indicação de um gestor municipal do programa, para estabelecer uma interlocução entre o município e o ministério. Os instrumentos para a implementação do novo termo de adesão já estão sendo encaminhados a todas as prefeituras, informou Rosani Cunha. Ela acrescentou que a expectativa é de todos os municípios terem aderido ao novo formato do Programa Bolsa Família em quatro meses.A secretária-geral também anunciou que nos próximos dias será publicada no Diário Oficial da União uma portaria que determina a destinação de recursos aos municípios que fizerem a atualização cadastral das famílias beneficiadas com o programa. Os municípios que fizerem a migração das famílias do Cadastro do Bolsa-Escola para o Cadastro Único ainda neste ano, e a inclusão de novos beneficiários no Bolsa Família, nos casos em que o município não tiver cadastros correspondentes à estimativa de famílias pobres, também serão beneficiados com o aporte de recursos.Segundo Rosani, o governo federal vai remunerar com R$ 6 o retorno de cada um desses cadastros, "desde que sejam válidos". Mas esses R$ 6 só serão repassados à prefeitura ao longo do processo de atualização dos cadastros. O governo federal, segundo Rosani, dispõe de R$ 100 milhões para pagar as prefeituras que fizerem a atualização cadastral. "A partir de outubro, nós não vamos mais pagar benefícios que não sejam no Cadastro Único. Caso não seja feita a migração, esses benefícios estarão bloqueados até que as famílias procurem as prefeituras ou o Poder Público para atualizar o seu cadastro", explicou.De acordo com estimativas do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, mais 2,2 milhões de famílias devem ingressar no Bolsa Família até o final do ano. Caso o número se confirme, o total de famílias atendidas passaria para 8,7 milhões. Em 2004, o governo federal gastou R$ 5,6 bilhões no atendimento a 6,5 milhões de famílias inscritas no programa. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Colisão entre carreta e pick-up mata motorista de 32 anos na BR-262
POLÍTICA
Congresso derruba veto de Bolsonaro e aumenta pena de crimes na internet
Rapaz diz que matou ex-padrasto após ser humilhado na frente da mãe
ROTEIRO PRÉVIO
CPI prevê quebras de sigilo, acareações e audiências auxiliares de Bolsonaro
MEIO AMBIENTE
Proprietário rural é multado em R$ 2 mil por desmatamento ilegal 
JUSTIÇA
Saiba onde ir em busca de um acordo como solução de seu conflito
JARDIM
Traficante abandona caminhonete com 1,7 tonelada de maconha
REGIÃO
Saúde de MS promete mais agilidade na entrega de resultados de exames
RIO VERDE
Preso homem que matou namorado da ex e atropelou bebê de 2 anos
DOURADOS
Prefeitura entrega remessa com 5 mil folhas de documentos da CPI Covid

Mais Lidas

ASSALTO
Mulher tem carro roubado ao parar no semáforo em Dourados
POLÍCIA
Irmãos morrem após serem atropelados por caminhonete em rodovia
LOTERIAS
Mega-Sena premia uma aposta com R$ 40 milhões e 11 douradenses acertam a Quadra
DOURADOS/ITAPORÃ
Produtor rural morto em acidente na MS-156 voltava de aniversário em pesqueiro