Menu
Busca sábado, 28 de março de 2020
(67) 9860-3221

MS vai ajudar União na solução dos conflitos fundiários

12 janeiro 2004 - 19h25

O governo de Mato Grosso do Sul, terá um papel ativo e vai ajudar a União a construir uma agenda positiva para buscar a solução dos conflitos fundiários envolvendo terras indígenas. A garantia foi dada pelo vice-governador Egon Krakhecke durante reunião com o Ministério Público Federal, organizações não governamentais e pesquisadores de universidades.O encontro, que aconteceu no gabinete de Egon na Seplanct (Secretaria de Estado de Planejamento e de Ciência e Tecnologia), tem como objetivo levantar propostas dos setores ligados ao movimento reivindicatório dos índios que serão levadas pelo governador Zeca do PT ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os dois têm uma audiência marcada para a tarde da próxima quarta-feira.É o caso da liberação das indenizações por benfeitorias em menor prazo e a reestruturação operacional da Funai (Fundação Nacional do Índio

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACORDOS
MPT/MS repassa R$ 75 mil em recursos trabalhistas para a Covid-19
RESTRIÇÃO
Brasil proíbe entrada de estrangeiros no País em voos internacionais
CAPITAL
“Ninguém entra”: presos barram entrada de agentes em cela de presídio
HU
Ebserh contratará 6 mil profissionais para o enfrentamento ao Covid-19
POLÍCIA
Caminhonete conregistro de roubo é recuperada pela PRF em Naviraí
SAÚDE
Hospital Regional de Ponta Porã instala estrutura para pacientes com dengue
NOVA ANDRADINA
Trabalhador é resgatado após cair em fossa em construção de 9 metros
BALANÇO
MPT recebe 2.400 denúncias de violações trabalhistas relacionadas à Covid-19
"Urbi et Orbi"
Em ato inédito, Papa Francisco reza sozinho e concede perdão coletivo
UEMS
Abertas inscrições para seleção de professores formadores e tutores

Mais Lidas

COVID-19
Saúde confirma coronavírus para mulher internada em Dourados e casos chegam a 28 em MS
PANDEMIA
Bebê de três meses é novo caso confirmado de coronavírus em MS
DOURADOS
Sindicato emite nota e diz que empregados foram obrigados a participar de ato
BATAYPORÃ
Paciente com suspeita de coronavírus é internada em estado grave em Dourados