Menu
Busca sexta, 26 de fevereiro de 2021
(67) 99257-3397

MS terá força-tarefa para agilizar compensação da Previdência

06 maio 2004 - 17h33

O Ministro da Previdência Social, Amir Lando, determinou  ao Presidente do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social), Carlos Bezerra, que dê prioridade à solicitação feita pelo Governador  Zeca do PT, no envio de uma força-tarefa para agilizar a compensação financeira entre os regimes da Previdência no Estado do Mato Grosso do Sul. A decisão foi tomada  na tarde desta quinta-feira, após audiência concedida pelo Ministro a integrantes da bancada federal, entre eles o senador Delcídio Amaral e os deputados petistas Vander Loubet e Antonio Carlos Biffi, além do representante do Governo do Estado em Brasília, Raufi Marques. Segundo levantamento apresentados por técnicos do Governo , de um total de 10.700 servidores aposentados e 2.800 pensionistas  já foram analisados 6.500 processos, porém a estrutura do INSS de Campo Grande não oferece as condições necessárias para  um trabalho ágil e seguro das compensações. “Esta força-tarefa é essencial para que o Estado consiga recursos necessários para viabilizar investimentos essenciais, como por exemplo a recuperação da Ferrovia Novoeste”, defendeu o deputado Vander Loubet (PT). Ele lembrou ao Ministro que a obra é apontada pelo Presidente da República como uma das grandes prioridades de governo.Durante a audiência, os parlamentares sul-matogrossenses informaram ao Ministro Amir Lando e ao Presidente do INSS, Carlos Bezerra, que o Governador Zeca do PT havia discutido a questão da previdência estadual durante reunião no dia anterior com o Ministro da Fazenda, Antônio Palocci, que também apoiou o envio da força-tarefa . Desde a criação de Mato Grosso do Sul, em 1977, diversos problemas na questão previdênciária foram se avolumando, entre os quais o extravio de documentos, o histórico laboral dos servidores transferidos e a falta de informações históricas no banco de dados do CNIS para a comprovação efetiva dos vínculos empregatícios e das remunerações dos últimos 36 meses de vinculação ao regime geral da Previdência Social. “ Prometo dar celeridade ao pedido feito para resolver definitivamente a questão”, afirmou o Ministro Amir Lando, ao concluir a audiência com os parlamentares .

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Foragido, pai que estuprou a própria filha em São Paulo é preso em MS
AJUDA
Bolsonaro fala em pagar 4 parcelas de R$ 250 de auxílio emergencial
BATAGUASSU
Usando nome falso há 12 anos, homem foge da policia e até registra filha
FUTEBOL
Fundesporte e Federação assinam repasse de R$ 820,9 mil para o Estadual 2021
Golpistas pedem dados de idosa para simular empréstimo e 'limpam' a conta dela
VACINA
Ministério assina acordo para comprar 20 milhões de doses da Covaxin
CAMPO GRANDE
Idoso fica em porta-malas por mais de meia hora durante roubo de carro
ECONOMIA
Nova linha de crédito imobiliário da Caixa tem juros atrelados à poupança
CRIME AMBIENTAL
Fazendeiro é multado em R$ 19 mil por desmatamento de bioma protegido
PROTESTO
Servidores públicos realizam ação contra a PEC Emergencial em Dourados

Mais Lidas

REGIÃO
Homem é preso após estuprar menina de 11 anos
POLÍCIA
Identificada vítima fatal de acidente entre carretas
DOURADOS
Câmara aprova projeto do Executivo para elevar remuneração de secretários municipais
BELEZA
Representante de Dourados está na final do Miss Brasil Teen