Menu
Busca domingo, 13 de junho de 2021
(67) 99257-3397

MS pede reforço da Segurança Nacional para vigiar presídios

23 maio 2006 - 14h53

Mato Grosso do Sul pediu ao Ministério da Justiça que designe um reforço de 150 policiais da Força Nacional de Segurança Pública para ajudar na vigilância dos presídios e também no policiamento urbano.
A medida foi discutida e decidida em reunião realizada na noite de ontem no GGI (Gabinete de Gestão Integrada de Segurança Pública), do qual participam tanto o secretário de Justiça e Segurança Pública, Raufi Marques, como os comandantes da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, diretor da Polícia Civil, juiz corregedor, membro do Ministério Público e da Agepen (Agência de Administração do Sistema Penitenciário).
Raufi Marques já comunicou por telefone a decisão ao secretário nacional de Segurança Pública, Luiz Eduardo de Mello Soares, e hoje o governador Zeca do PT entrega formalmente o pedido de reforço policial ao ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos. “É [uma medida] por zelo, cuidado por parte do governo.
Para tranqüilizar ainda mais a população”, resumiu Raufi. O secretário explicou que devido às depredações ocorridas durante a rebelião da semana passada em quatro penitenciárias do Estado, o número de agentes e policiais para manter a vigilância nesses presídios teve que ser triplicado. Isso acontece porque grades e portas foram destruídas, bem como outras instalações, o que exige a presença de mais policiais para manter a ordem interna.
Desta forma, os membros do GGI entenderam que é prudente solicitar reforço da Força Nacional de Segurança. São policiais treinados para agirem em momentos de tensão, como o que ocorreu durante a rebelião. A Força é composta por homens de diversos Estados, inclusive de Mato Grosso do Sul.
Raufi acredita que o pedido de Mato Grosso do Sul será atendido pelo Ministério da Justiça; a Força Nacional deve permanecer por 60 dias no Estado. Enquanto isso, nos quatro presídios em que ocorreram rebeliões continua suspensa a visitação e os trabalhos de reforma já começaram.
O secretário viaja a Brasília, na quinta-feira, para agilizar a liberação dos recursos necessários ao custeio das obras e também para concluir a compra de equipamentos do presídio de Naviraí. “Queremos para os próximos dias abrir o presídio de Naviraí”, afirmou. As informações são do site de notícias Agência Popular de Notícias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL: Mortes por covid-19 somam 487,4 mil e casos chegam a 17,4 milhões
PANDEMIA
BRASIL: Mortes por covid-19 somam 487,4 mil e casos chegam a 17,4 milhões
Athletico Paranaense ganha do Grêmio em Porto Alegre e segue 100%
ESPORTE
Athletico Paranaense ganha do Grêmio em Porto Alegre e segue 100%
G7 promete doar 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 até 2022
INTERNACIONAL
G7 promete doar 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 até 2022
Com 52% dos votos, Vanda Camilo é eleita prefeita de Sidrolândia
ELEIÇÃO SUPLEMENTAR
Com 52% dos votos, Vanda Camilo é eleita prefeita de Sidrolândia
Judô: Brasil bate Rússia e fatura o bronze por equipes no Mundial
ESPORTE
Judô: Brasil bate Rússia e fatura o bronze por equipes no Mundial
ESPORTE
Brasil fecha o Pan de ginástica de trampolim com mais dois ouros
LEITOS UTI COVID
Covid-19: Dourados transfere mais 2 pacientes para SP
CAMPO GRANDE
Pelo segundo ano consecutivo, bolo de 'santo casamenteiro' é vendido em pote e por drive-thru
COVID-19
Fila por leitos de UTI Covid volta a crescer em Dourados
PESQUISA
Primeira infância: família de classe D sofre mais impacto na pandemia

Mais Lidas

FLEXIBILIZAÇÃO
Decreto que libera atividades comerciais a partir de domingo é publicado
EMOCIONATE
VIDEO: Recuperada da Covid-19, douradense é recebida pela mãe em Rondônia
LOCKDOWN
Decreto flexibiliza atendimento via delivery no Dia dos Namorados em Dourados
LOCKDOWN
Fiscalização encontra funcionários dentro de filial das Casas Bahia em Dourados