Menu
Busca domingo, 07 de março de 2021
(67) 99257-3397

MS está em 9º lugar em qualidade de vida para juventude

17 março 2004 - 17h32

Mato Grosso do Sul tem o 9º melhor IDJ (Índice de Desenvolvimento Juvenil), segundo Relatório de Desenvolvimento Juvenil, divulgado esta semana pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). O levantamento foi feito em 2003 e, para chegar ao índice, a organização cruzou indicadores relacionados às condições de saúde, educação, renda e violência para a juventude. O desempenho na educação influiu bastante na pontuação alcançada por Mato Grosso do Sul, que ficou à frente de estados como Mato Grosso (10º), Espírito Santo (11º) e Rio Grande do Norte(12º). Na educação foram utilizados dados sobre o analfabetismo, a escolarização adequada e a qualidade do ensino. Santa Catarina, Distrito Federal e Rio Grande do Sul são os estados onde as pessoas com idade de 15 a 24 anos vivem melhor. O relatório também utilizou informações sobre o desempenho dos alunos nas provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB/MEC) de 2001, que mediram os conhecimentos de português e matemática de alunos de todo o Brasil. Estudantes do ensino médio de Mato Grosso do Sul obtiveram média de 288,5 pontos na prova de matemática, e 275,1 na de português. As médias nacionais são: 276,7 de matemática e 262,3 de português. “Fiquei contente com os resultados dessa pesquisa, porque estão confirmando para a sociedade os investimentos do Governo Popular em Educação desde 1999”, diz o secretário de Estado de Educação, Hélio de Lima. De acordo com o relatório, o Estado tem 0,4% de analfabetos entre os jovens de 18 e 19 anos, que o coloca em primeiro lugar. Hélio de Lima já considera esse dado como resultante do trabalho feito com o programa Brasil Alfabetizado Mova-MS Alfabetizado, que alfabetizou mais de 43 mil pessoas no Estado em 2003. O secretário menciona outro levantamento sobre o bom desempenho de Mato Grosso do Sul na educação. “Segundo o Ministério da Educação (MEC), em 2002 tínhamos fora da sala de aula menos de 3% das crianças em idade escolar. Isso é reflexo da ação do governo estadual, de garantir o acesso ao ensino à toda a população. O Relatório de Desenvolvimento Juvenil de 2003 e o IDJ foram elaborados com base em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do IBGE, do Subsistema de Informações de Mortalidade, do Ministério da Saúde e do Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Básico, do Ministério da Educação.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Prefeitura reintegra servidora alvo da Operação Pregão após ordem do TJ
DOURADOS
Prefeitura reintegra servidora alvo da Operação Pregão após ordem do TJ
Douradense é assaltado ao sair de casa para pedalar na madrugada
CENTRO
Douradense é assaltado ao sair de casa para pedalar na madrugada
A caminho da capital, traficante desembarca em Dourados por engano e é preso
TRÁFICO
A caminho da capital, traficante desembarca em Dourados por engano e é preso
Mega-Sena acumula e próximo prêmio pode chegar a R$ 27 milhões
LOTERIA
Mega-Sena acumula e próximo prêmio pode chegar a R$ 27 milhões
Covid-19: Saúde prevê 30 milhões de doses ainda este mês
BRASIL
Covid-19: Saúde prevê 30 milhões de doses ainda este mês
CLIMA
MS deve ter domingo de tempo claro na maior parte das regiões
SAÚDE
Saúde lança guia alimentar de bolso para menores de 2 anos
BRASIL
Covid-19: mortes ultrapassam 264 mil e casos chegam a quase 11 milhões
INTERNACIONAL
Assunção registra violência após resposta à pandemia gerar protestos
DOURADOS
DAC vence o Novo por 3X0, em Campo Grande

Mais Lidas

EXECUÇÃO
Executado na fronteira era publicitário e morador em Dourados
PONTA PORÃ
Homem é assassinado na região de fronteira e autores deixam recado ao lado do corpo
SIDROLÂNDIA
Empresário morre em acidente que deixou outros três feridos
FRONTEIRA
Corpo de bebê é encontrado em matagal e enrolado em cobertor