Menu
Busca sexta, 30 de julho de 2021
(67) 99257-3397

MPE move ação contra prefeito reeleito em Ladário

30 novembro 2004 - 13h56

O promotor da 50ª Zona Eleitoral, Fabrício Proença de Azambuja, impetrou Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra o prefeito reeleito de Ladário, José Francisco Mendes Sampaio (PDT), por abuso de poder político e econômico durante a eleição municipal deste ano. Sampaio é acusado de usar programas sociais da Prefeitura em benefício de sua reeleição. Na ação movida pelo Ministério Público, são citadas doações de cestas básicas, que ficaram conhecidas como “sacolões do Sampaio”, a pessoas não cadastradas nos programas sociais. A distribuição teria ocorrido nos meses de julho, agosto e setembro. Nos primeiros dois meses, o promotor destaca que a Justiça Eleitoral não foi informada sobre a entrega dos sacolões. Já de 27 a 30 de setembro, oficiais de justiça acompanharam a distribuição e teriam constatado “irregularidades e abusos”. “Três dias antes das eleições, eram 301 cestas básicas, sendo entregues apenas 30 às pessoas cadastradas, restando em estoque 271, posteriormente apreendidas pela Justiça Eleitoral”, diz o promotor Fabrício Azambuja na Ação. Ainda de acordo com ele, na Secretaria de Desenvolvimento e Ação Social ladarense quem não conseguiu receber a cesta foi orientado pelas atendentes a retornar na terça-feira seguinte, após as eleições. O promotor também revela que no local havia propaganda eleitoral do então candidato Sampaio e além dos sacolões, algumas pessoas procuravam por outros benefícios, como doação de óculos. “Diante dos fatos, vislumbra-se que José Francisco Mendes Sampaio utilizou de sua condição de atual prefeito para angariar votos para a sua reeleição”, destaca o promotor que pede a cassação do diploma do candidato reeleito e do seu vice, Sílvio Maciel da Cruz (PTB), o que os impediria de assumir o mandato 2005/2008. Em entrevista exclusiva ao Corumbá On Line, o prefeito ladarense, que está em Campo Grande e retorna a Ladário na quarta-feira, disse que ainda não foi notificado pela Justiça Eleitoral. “Não houve a utilização da estrutura da Prefeitura durante a campanha, por isso estou tranqüilo e vou me defender das acusações”, afirmou. Sobre as cestas básicas apreendidas, Sampaio considerou natural a “sobra” de sacolões. “Temos programas emergenciais de atendimento e por isso sempre há estoque”, revelou. Depois de notificado, o prefeito reeleito tem cinco dias para apresentar defesa, segundo despacho da juíza da 50ª Zona, Eucélia Moreira Cassal. A Ação movida pelo Ministério Público não impede a diplomação do prefeito e do vice, Sílvio Maciel em dezembro. É o que informou ao Corumbá On Line, a chefe do Cartório da 50ª Zona, Albamara Vieira. Segundo ela, o processo ainda tem etapas a cumprir. “Depois de o prefeito ser notificado e apresentar defesa, será marcada audiência para ouvir as partes; em seguida nova audiência de instrução para ouvir testemunhas. Em outra etapa o Ministério Público e os advogados de defesa fazem as alegações finais, para em seguida o Juízo Eleitoral proferir a sentença, à qual caberá recurso”, explicou Albamara. Ainda de acordo com a chefe do Cartório, neste momento, o que poderia impedir a diplomação de Sampaio é a prestação de contas da campanha eleitoral, que ainda não foi julgada. Mendes Sampaio foi reeleito com 2.694 votos, 63 votos a mais que o seu principal adversário, Carlos Aníbal Ruso, do PL.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Juiz nega liberdade provisória para motorista que matou adolescente atropelado
DOURADOS
Juiz nega liberdade provisória para motorista que matou adolescente atropelado
TESTAGEM EM MASSA
Impacto da vacinação na fronteira apresenta 63% de queda de casos de Covid-19 em MS
Dourados fecha semestre com saldo de quase 2,6 mil novas vagas de empregos
CAGED
Dourados fecha semestre com saldo de quase 2,6 mil novas vagas de empregos
Seja um empreendedor de sucesso na internet com as técnicas do MSD; Conheça aqui
NEGÓCIOS E CIA
Seja um empreendedor de sucesso na internet com as técnicas do MSD; Conheça aqui
Prefeitura pagará R$ 1,3 milhão por leitos de UTI utilizados por pacientes com Covid
DOURADOS
Prefeitura pagará R$ 1,3 milhão por leitos de UTI utilizados por pacientes com Covid
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 38 milhões amanhã
DOURADOS
'Free fire', café e coberta; jovens se viram como pode na fila do 'rolezinho da vacina'
PANDEMIA
MS se aproxima de 2,3 milhões de doses de vacina aplicadas contra o coronavírus
TEMPERATURA MÍNIMA
Frio que castigou douradense nesta semana foi mais intenso desde 2013
DOURADOS
Licitação do tapa-buracos tem reviravolta com recurso de empresa

Mais Lidas

ACIDENTE DOMÉSTICO
Após discussão com entregador jovem acaba ferido
PEDRO JUAN
'Justiceiros' voltam a atacar na fronteira e matam adolescente
DOURADOS
Motorista que fugiu após atropelar motociclista no centro não possuía CNH
CLIMA
Dourados bate recorde de frio no ano com geada forte