Menu
Busca sexta, 29 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Mortos nos deslizamentos em Angra dos Reis chegam a 46

04 janeiro 2010 - 07h41

Os corpos de quatro vítimas do deslizamento da pousada Sankay, em Angra dos Reis (RJ), estão sendo velados em Arujá (Grande São Paulo) na manhã desta segunda-feira, informou a CBN. O velório começou na noite de ontem e estão sendo velados os corpos de Keller Simão Alves, 35, seu filho Gustavo Sagaz Neto, 10, Adauto de Souza, 31, e sua filha Rafaela de souza, 8.

Um grupo de 17 pessoas da cidade estavam em Ilha Grande no momento do deslizamento, 13 delas morreram. Ontem a tarde, a prefeitura da cidade organizou um velório coletivo para algumas das vítimas.

Duas pessoas do grupo de Arujá permanecem desaparecidas. As buscas no morro da Carioca e na praia do Bananal continuam. As equipes de resgate não descartam, no entanto, que outras pessoas permaneçam sob os escombros. Os deslizamentos de terra ocorridos na primeira madrugada do ano causaram ao menos 46 mortes : 29 na praia do Bananal, na Ilha Grande, e 17 no morro da Carioca, área continental do município.

A Prefeitura de Angra dos Reis começou na noite deste domingo (5) a montar um abrigo com 25 barracas da Marinha no estádio municipal. De acordo com a administração municipal, a medida é preventiva, caso mais pessoas precisem sair de casa devido às chuvas.

Neste domingo, a Eletronuclear descartou desligar as usinas Angra 1 e Angra 2. O pedido havia sido feito pelo prefeito Tuca Jordão (PMDB) no sábado (2), quando a rodovia Rio-Santos --que fica perto do local-- foi interditada devido ao risco de novos deslizamentos.

Em resposta ao prefeito, o presidente da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, afirmou que compreende a preocupação, mas que, neste momento, desligar as usinas sem real necessidade técnica seria um ato de gestão irresponsável. Segundo a empresa, elas garantem cerca de 40% do consumo do Estado do Rio.

"Vossa Excelência pode ter certeza que, em havendo a menor dúvida quanto à segurança do público ou dos trabalhadores dos mais diferentes níveis hierárquicos da empresa que residem bem próximos à Central com suas famílias, a Eletronuclear não hesitará em tomar as providências cabíveis, seja desligando as usinas ou qualquer outra ação necessária", respondeu Silva ao prefeito, informou a Eletronuclear.

Na manhã deste domingo, o prefeito Tuca Jordão oficializou o decreto de estado de calamidade pública no município. O prefeito disse que a documentação já foi providenciada para que a medida seja publicada no "Diário Oficial" desta segunda-feira (4).

Abrigo

As 25 barracas que começaram a ser montadas no estádio municipal têm capacidade para, no total, 250 pessoas.

"O estádio municipal possui vestiários e uma grande área para que o abrigo seja o mais confortável possível. É claro que nunca será como estar em casa. Mas assim como já estamos fazendo nas escolas onde estão famílias abrigadas, haverá recreação, alimentação, apoio social, entre outros", disse o secretário municipal de Esportes, Daniel Santiago, de acordo com a assessoria da prefeitura.

Atualmente, a prefeitura contabiliza quase mil pessoas desalojadas ou desabrigadas, que estão em abrigos montados em escolas da cidade.

Buscas

No morro da Carioca, policiais militares ocuparam as entradas neste domingo para evitar saques e furtos. No fim da tarde, uma escavadeira disponibilizada pela prefeitura subiu o morro para ajudar a remover os destroços.

Quatro casas precisaram ser demolidas para a passagem do equipamento. Cães farejadores auxiliam os trabalhos.

Na praia Vermelha, na Ilha Grande, 12 casas foram interditadas devido ao risco de desabamento, informou a prefeitura neste domingo. No total, 70 moradores foram afetados.

A administração municipal informou que 54 foram para casas de parentes e amigos e dez estão abrigados na Escola Municipal Ayrton Senna, na própria localidade. Outras seis pessoas resistiram e permaneceram nos imóveis. A comunidade permanece sem luz.

Em todo o país foram registradas ao menos 81 mortes causadas pelas chuvas desde a última quarta-feira (30). O Estado com maior número de vítimas é o Rio, com 68 mortes registradas, sendo 46 apenas em Angra. Outras dez mortes aconteceram nas cidades de Guararema e Cunha, ambas em São Paulo; e outras três em Juiz de Fora (MG).

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE & BEM - ESTAR
Canais digitais da Unimed Dourados são importantes aliados sem sair de casa
ECONOMIA
Guedes defende saída da “letargia econômica” em dois estágios
DOURADOS
Com suspeita de Covid-19 descartada, profissionais de saúde vão retomar atividades
MATO GROSSO DO SUL
Movimentação acima de 60% deixa o Estado em 3° do País em velocidade de contágio
ECONOMIA
Governo defende reformas após a pandemia para recuperar o PIB
PANDEMIA
Comitê diz que Dourados não é epicentro do novo coronavírus e descarta lockdown
LUTO
Morre aos 63 anos o jornalista Gilberto Dimenstein em São Paulo
CLIMA
Mato Grosso do Sul em alerta para tempo seco e baixa umidade relativa do ar
CAMPO GRANDE
Homem condenado a 6 anos por roubo é preso
PANDEMIA
Com crescente número de coronavírus em MS, Dourados ultrapassa 230 casos

Mais Lidas

PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
TRÁFICO
Servidor da Sesai usava veículo oficial para trazer maconha do Paraguai
COVID-19
Curva segue ascendente e Dourados ultrapassa 200 casos de coronavírus
DOURADOS
Após brigar com a ex e decidir dormir na rua, homem é assaltado e agredido