Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Ministro participa do Kuarup e faz promessa às tribos

15 agosto 2004 - 23h51

Em visita ao Alto Xingu, ministro prometeu que até o final do mandato o governo terá pacificado todos os conflitos envolvendo terras indígenas Aldeia Kamaturá.O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, prometeu hoje que até o final do mandato do presidente Lula o governo federal terá demarcado, homologado e pacificado todos os conflitos envolvendo terras indígenas no País. Em discurso para uma platéia de cerca de mil guerreiros de sete etnias do Alto Xingu, ele afirmou que o estado brasileiro tem uma dívida secular com os povos indígenas. "Esse governo, que veio para fazer mudanças, pretende resgatar essa dívida", disse o ministro, em maio à saudação ruidosa dos indígenas. Longe do emaranhado de crises vividas pelo governo nos últimos dias, Thomaz Bastos deu um tempo nas articulações para viver 24 horas agradáveis, como convidado da cerimônia do Kuarup, cercado por guerreiros valentes, índias nuas e o verde exuberante do alto Xingu. O ministro foi recebido com honras de um chefe branco, fumou o petimaop, cigarro feito de uma folha que os índios garantem ter o poder - não comprovado cientificamente - de provocar sonhos intensos e participou desde sábado das solenidades no centro da aldeia Kamayurá, encerradas ontem à tarde. O kuarup é uma dramatização do mito da criação dos homens, encenada todos os anos para homenagear os mortos da aldeia no ano anterior. Recentemente, os índígenas passaram a incluir nas homenagens um brasileiro ilustre não índio, como o sertanista Orlando Villas Boas e o sociólogo Darcy Ribeiro. Este ano, o homenageado foi o jornalista Roberto Marinho, cuja família foi representada pelo filho José Roberto Marinho. As celebrações duram uma semana e o ápice ocorre no último dia, com uma competição chamada huka-huka, semelhante à luta grega, entre os guerreiros mais fortes das várias etnias. O Brasil tem cerca de 410 mil índios de 220 povos, que ocupam aproximadamente 12,5% do território brasileiro. As mais de 40 reservas em processo de demarcação, homologação ou pacificação de conflitos elevarão esse total para 15%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mulher baleada na cabeça pelo ex-marido morre no hospital
FEMINICÍDIO
Mulher baleada na cabeça pelo ex-marido morre no hospital
Com baixa procura, saúde amplia público alvo para Dose 2 de Coronavac em Dourados
IMUNIZAÇÃO
Com baixa procura, saúde amplia público alvo para Dose 2 de Coronavac em Dourados
FUTEBOL
Final do Cariocão 2021 começa neste sábado com o clássico Fla x Flu
TV furtada de comércio é recuperada e mulher presa por receptação
DOURADOS
TV furtada de comércio é recuperada e mulher presa por receptação
Deputado quer posto de saúde para atender cinco bairros em Dourados
LEGISLATIVO DE MS
Deputado quer posto de saúde para atender cinco bairros em Dourados
LEVOU OUTROS PERTENCES DO 'BAÚ'
Jovem tem moto furtada no centro de Dourados
PERMISSÃO
Detran-MS continua mutirão de renovação de CNH com EAR neste sábado
DOURADOS
Bandido furta comércio e é preso logo depois com bebidas que havia levado
CAMPO GRANDE
Após discussão, jovem bate veículo em poste e namorada que estava no capô morre
SAÚDE & BEM-ESTAR
Hospital dos Olhos Dourados orienta sobre a importância do acompanhamento oftalmológico na infância

Mais Lidas

CORONAVÍRUS
Murilo Zauith passa por reabilitação e segue internado em SP
TRÁFICO DE DROGAS
Chefe do 'Comando Vermelho' e foragido há seis meses é preso em Dourados
DOURADOS
Criança encontrada morta apresentou problemas estomacais uma semana antes
CACHOEIRINHA
Polícia fecha ponto de distribuição de drogas e prende abastecedor