quarta, 25 de maio de 2022
São Paulo
23°max
11°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
DOURADOS

Ministra Damares apresentará nesta tarde plano de ação em defesa de crianças indígenas

28 janeiro 2022 - 08h14Por André Bento

A ministra Damares Alves, titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, cumprirá agenda em Dourados na tarde desta sexta-feira (28) para apresentação do Plano de Ação de Defesa das Garantias de Direitos das Crianças e Jovens Indígenas. 

Segundo a pasta, trata-se de um projeto que será implementado, inicialmente, em comunidades indígenas dos estados de Mato Grosso (Xavante), Mato Grosso do Sul (Dourados-Guarani Kaiowá) e Roraima (Yanomami). 

Na página pessoal que mantém no Twitter, a ministra anunciou a vinda ao município já durante a noite, horas depois que o Governo de Mato Grosso do Sul revelou essa agenda.

Neta manhã, Damares vai até Barra do Garça, no Mato Grosso, e de tarde chega em Dourados. “Vamos com representantes de 04 Ministérios para apresentar o plano de trabalho de enfrentamento a violência contra crianças e adolescentes de povos tradicionais”, anunciou.

Segundo o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, durante os compromissos, a gestora se reunirá com representantes dos governos locais e de aldeias indígenas da região e atenderá a imprensa.

Em Dourados, a agenda está marcada para 15h30, na Unigran (Centro Universitário da Grande Dourados), localizada na Rua Balbina de Matos, número 2121, Jardim Universitário.

A mais recente visita da ministra Damares Alves ao município ocorreu no dia 26 de agosto de 2021, quando a comitiva ministerial participou de audiência no Teatro Municipal. 

Naquela oportunidade, o tema central foi a violência contra crianças, indígenas, pouco mais de duas semanas depois da morte da menina Raíssa Cabreira, de apenas 11 anos, que  foi violentada sexualmente e jogada de um paredão de 20 metros de altura na Aldeia Bororó.

“Perdemos uma menina, que acabou tendo um destaque nacional, mas perdemos outras também. E aquelas torturadas, estupradas e assassinadas no silêncio das autoridades?”, questionou Damares à ocasião, quando disse sair de Dourados sem ter o que comemorar, mas disposta a levar as demandas locais para Brasília.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL

Homem é morto a tiro ao atacar guarnição da polícia com faca

JUDICIÁRIO

Sergio Moro vira réu em ação movida pelo PT por prejuízos à Petrobras

Polícia apreende carga de maconha na rodovia MS-164 em Ponta Porã
FRONTEIRA

Polícia apreende carga de maconha na rodovia MS-164 em Ponta Porã

ELEIÇÕES 2022

TSE aprova registro de federação partidária entre PT, PCdoB e PV

ESTADOS UNIDOS

Atirador mata 14 crianças e uma professora em escola no Texas

MERCADO FINANCEIRO

Dólar fecha em alta com mercado à espera de nova sinalização do Fed

BATAGUASSU

Polícia apreende 118 tabletes de maconha em tanque de combustível

FÁTIMA DO SUL

Pedido de cassação de vereador suspeito de agredir a esposa é arquivado

COSTA RICA

Adolescente que participou de execução para vingar estupro é apreendido

ENSINO SUPERIOR

Senado aprova MP que estabelece regras para renegociação de dívidas do Fies

Mais Lidas

TRAGÉDIA

Homem morre e outro fica ferido em estado grave após acidente na Marcelino

DOURADOS

Vídeo mostra momento da colisão que terminou com morte de motociclista

MARCELINO PIRES

Vítima de acidente tinha 33 anos e era sargento na Venezuela antes de se mudar para Dourados

DOURADOS

Segunda vítima de acidente na Marcelino Pires morre no Hospital da Vida