sexta, 24 de maio de 2024
Dourados
19ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Ministério Público apura entrevista de dupla do PCC a Gugu

10 setembro 2003 - 10h06

O Ministério Público Federal e o do Estado de São Paulo iniciaram ontem investigações para apurar se é autêntica a entrevista veiculada dia 7 pelo "Domingo Legal", do SBT, com dois supostos membros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).No programa, a dupla fez ameaças de morte a personalidades como o padre Marcelo Rossi, o vice-prefeito de SP, Hélio Bicudo, e aos apresentadores de TV José Luiz Datena e Marcelo Rezende.Segundo o procurador-geral de Justiça do Estado de SP, Luiz Antonio Guimarães Marrey, os entrevistados cometeram apologia ao crime e ameaça.Marrey assistiu à fita do programa ontem à tarde e levantou suspeitas sobre sua autenticidade. "Ambos os indivíduos, que disseram ter cumprido penas longas, não parecem ter linguagem de quem esteve anos no sistema prisional", afirmou. Para o procurador, a entrevista pode ter dado "idéias a malucos e criminosos".Procuradora regional dos direitos do cidadão do Ministério Público Federal, Eugênia Fávero disse ontem que também irá investigar o caso. Hoje, ela irá requerer cópias do "Domingo Legal" e do "Repórter Cidadão" (Rede TV!) e "Brasil Urgente" (Band), que levantaram suspeitas de que a entrevista seria uma farsa.O "Repórter Cidadão" de ontem mostrou entrevista de um suposto líder do PCC, que estaria falando de um presídio, afirmando que as duas pessoas que deram entrevista ao SBT não seriam integrantes da facção.A assessoria de imprensa do SBT afirmou ontem que não irá comentar o caso. Procurada, a assessora de Gugu Liberato, apresentador do "Domingo Legal", não foi localizada.A Folha apurou que a Secretaria de Segurança Pública do Estado de SP suspeita que as pessoas que aparecem na entrevista seriam policiais afastados por corrupção.Com o episódio, o apresentador poderá voltar ao "ranking da baixaria na TV", elaborado pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Gugu havia sido retirado da lista por ter promovido em seu programa alterações solicitadas pela campanha Quem Financia a Baixaria É contra a Cidadania, responsável pelo ranking.Segundo o deputado Orlando Fantazzini (PT-SP), coordenador da campanha, o "Domingo Legal" cometeu um deslize. "Gugu utilizou uma rede de TV para fazer uma ameaça grave. Valorizou a imagem do criminoso. Isso pode dar margem para que o crime queira usar a TV para suas ações. Se houver reclamações dos telespectadores, ele voltará à lista."

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL

Governo sobretaxa misturas no aço usadas para burlar punições

JUSTIÇA

STF julga validade de regras internacionais para sequestro de crianças

SÃO PAULO

Parada LGBT+ pede que público resgate cores da bandeira do Brasil

ECONOMIA

Taxação de super-ricos ganha adesão de países, diz Haddad

Polícia apreende cocaína escondida dentro de caixas de suco
MATO GROSSO DO SUL

Polícia apreende cocaína escondida dentro de caixas de suco

SAÚDE

SUS terá recursos para aumentar acesso a cuidados paliativos

TRÁFICO DE DROAGS E RECEPTAÇÃO

Objetos furtados são recuperados em boca de fumo após investigação

SUL DO PAÍS

Com volta da chuva, aulas são suspensas em Porto Alegre

AGRICULTURA FAMILIAR

1º PAA Indígena de MS é lançado na Aldeia Jaguapiru em Dourados

BRASIL

Lula discute crise climática com juízes de corte internacional

Mais Lidas

REGIÃO 

Empresários são detidos por desvio de energia elétrica após operação do SIG

R$ 37 MILHÕES

Empresa é contratada para prolongar avenida do Centro até parque público de Dourados

BR-463

Douradense é preso com drogas em carro de luxo

ITAPORÃ

Funcionário de fazenda morre durante manutenção em silo