Menu
Busca domingo, 18 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Ministério atende Bela e libera recursos para Missão Caiuá

22 agosto 2005 - 14h13

A liberação de R$ 1.925.453 em recursos federais para a Missão Evangélica Caiuá aplicar na compra de medicamentos, no pagamento de profissionais das equipes multidisciplinares e na melhoria dos serviços básicos de saúde prestados aos índios de Dourados e região, já autorizada pelo presidente da Fundação Nacional de saúde, Paulo Lustosa, atende reivindicação feita pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Desnutrição e da Mortalidade Infantil Indígena em documento enviado na semana passada ao ministro da Saúde, José Saraiva.      Os problemas que a suspensão dos repasses do convênio assinado em julho de 2004 poderiam causar foram levados a CPI pela relatora, deputada Bela Barros (PDT), durante audiência da comissão. Ela ponderou que o contingenciamento dos recursos, determinado pelo ministro Jose Saraiva após a saída do ex-ministro Humberto Costa, já está comprometendo o trabalho de combate à desnutrição e a mortalidade nas aldeias, e sugeriu que a CPI enviasse um ofício ao novo ministro solicitando a liberação dos recursos em regime de urgência. A sugestão foi acatada pelo presidente Maurício Picarelli (PTB) e pelos demais membros da comissão, deputados Luizinho Tenório (PDT), Pedro Kemp (PT) e Loester Nunes(PDT), que também assinaram o ofício enviado ao ministro.      Antes, a parlamentar já havia feito a mesma reivindicação no plenário da AL. “Para que não tenhamos um retrocesso no combate à desnutrição desenvolvido pela instituição é preciso haver continuidade no repasse dos recursos para pagar os salários dos médicos, dos enfermeiros e agentes de saúde indígena e para a compra de medicamentos”, reforçou a parlamentar durante a reunião da comissão, referindo-se às finalidades do convênio assinado entre a Funasa e a Missão Evangélica Caiuá.         Ontem, a relatora da CPI destacou a parceria que a Missão Caiuá desenvolve com a Funasa no atendimento às famílias indígenas, mantendo o hospital Porta da Esperança e também um local específico (o Centro de Recuperação Nutricional) para atender as crianças com desnutrição, e agradeceu o ministério pela liberação dos recursos. Segundo ela a desnutrição continua sendo um problema cuja solução depende de ações continuadas entre os poderes públicos e as entidades não governamentais como a Missão para ser solucionado.       

Deixe seu Comentário

Leia Também

PMA resgata macaca domesticada que foi abandonada por tutores
POLÍCIA
PMA resgata macaca domesticada que foi abandonada por tutores
POLÍCIA
MPE-MS alerta gestores sobre prática de novo golpe no WhatsApp
Após comprometimento de 98% do pulmão, prefeito se recupera da Covid-19
REGIÃO
Após comprometimento de 98% do pulmão, prefeito se recupera da Covid-19
POLÍCIA
Após desentendimento, menina de 10 anos sai de casa e fica sete horas desaparecida
Homem é morto com vários golpes de faca e assassino é preso horas depois
POLÍCIA
Homem é morto com vários golpes de faca e assassino é preso horas depois
PANDEMIA
Dourados segue com 100% das UTIs Covid ocupadas e com fila de espera por leitos
BRASIL
Inscrições para Programa Qualifica Mais estão reabertas até dia 25
POLÍCIA
Mulher tem seios apalpados e irmão dela é agredido durante assalto
EMPREGO
Emprego na área atinge apenas 15% de profissionais até 3 meses após formatura
ESPORTE
Champions League Feminina: com brasileira Formiga titular, PSG elimina Lyon

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
DOURADOS
Interno morre após briga com companheiro de cela da PED
PED
Arma de fabricação caseira é encontra em cela de interno morto
RONDAS
Bicicleta roubada há 14 anos é recuperada em Dourados