Menu
Busca sábado, 23 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
EDITORIAL

Melhor doer no bolso do que no coração

28 janeiro 2016 - 07h26

O início das roçadas por parte da administração municipal àqueles que não respeitaram os prazos previstos em edital vai gerar multas pesadas aos proprietários de terrenos irregulares. O valor, segundo divulgado pela prefeitura, é de aproximadamente R$ 1,8 mil e deve resultar em muita reclamação por parte de quem precisar pagar a quantia.

Porém, apesar de alta, a penalidade é necessária, principalmente após declarada guerra ao mosquito Aedes aegypti causador da dengue, febre chikungunya e o zika-vírus.

Ora, se houve um prazo para que os donos desses espaços limpassem seus espaços, qual o motivo de não cumprir? É preferível que doa no bolso de quem não respeitou os prazos do que no coração de um pai, mãe ou filho após a perda de uma vida causada por esse mosquito.

No último boletim divulgado pela Vigilância Epidemiológica do município, constatou-se que em duas semanas, a quantidade de pessoas suspeitas de terem contraído dengue saltou de 30 para 323, média superior a 12 notificações diárias. É pra deixar qualquer cidadão em alerta. São 61 situações confirmadas e mais duas notificações de zika-vírus em investigação, somando-se quatro casos em Dourados.

É necessário cobrar o poder público nessa ‘guerra’ contra o mosquito? Sim, e muito. Porém, o cidadão também precisa ser responsável de alguma forma pelo desleixo e a falta de asseio em alguns de seus bens.

Os recentes mutirões mostram o quanto estamos longe de acabar de vez com o Aedes e também, de vencermos essa batalha. O Brasil nunca vai se livrar desse mosquito por conta de seu clima propício para a proliferação do mesmo, mas, o ‘auxílio’ da população para que o mesmo se reproduza com mais afinco deixará marcas que ficarão pra sempre nas famílias.

Em 2015 foram três pessoas mortas pela dengue no município e se algo não for feito por parte dos moradores, a tendência é de que esse número possa crescer a cada ano e fazer com que a doença se transforme em uma das mais terríveis dos tempos atuais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Novos profissionais comemoram graduação em Medicina na UFGD
LEGISLATIVO
Projeto susta decisão da Receita Federal sobre exportação de suco de laranja
Jiboia é capturada nos fundos de residência em Bonito
MEIO AMBIENTE
Jiboia é capturada nos fundos de residência em Bonito
PANDEMIA
Número de casos de Covid-19 chega a 8,75 milhões no Brasil
REGIÃO
Sanesul apresenta investimentos em saneamento à prefeitura de Água Clara
IMUNIZAÇÃO
Projeto exige dados sobre raça, sexo e pessoa com deficiência em notificações de Covid
ESPORTE
Juventude bate Figueirense e segue na luta pelo acesso à Série A
Fisioterapia e Farmácia estão entre as profissões que mais crescem na pandemia
R$ 7,9 MILHÕES
Rede de coleta de esgoto avança em Guia Lopes da Laguna
Vestibular 2021
Em Amambai, Uems oferece vagas para cursos de Ciências Sociais e História

Mais Lidas

CENTRO
Primeiro acidente de trânsito com vítima fatal neste ano é registrado em Dourados
DOURADOS
Segundo corpo encontrado às margens da BR-163 é identificado
VIAGEM SANTA
PF deflagra operação contra tráfico de drogas em empresas de turismo religioso de Dourados
DOURADOS
Um dos corpos encontrados às margens da BR-163 foi quase decapitado