Menu
Busca terça, 20 de abril de 2021
(67) 99257-3397

MEC aponta 55 cursos de pós-graduação ruins

07 julho 2005 - 15h38

 O Ministério da Educação deverá descredenciar 55 cursos de pós-graduação que tiveram os piores resultados na avaliação trienal encerrada na semana passada. Os cursos, de diversas áreas, conseguiram notas 1 e 2 - equivalente a ruim e muito ruim - e representam 3% dos 1.819 programas avaliados. A maioria dos programas (64%) pode ser considerada regular e boa. Os excelentes são 11%.O MEC recusa-se a divulgar quais são as instituições com problemas, com programas considerados ruins. "Elas têm o direito legal de recorrer. Seria leviandade expor o nome de um curso que pode ser melhor do que foi avaliado", justifica o presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior (Capes), Jorge Guimarães. As instituições tem 30 dias para recorrer e a Capes outros 30 para responder.De acordo com o presidente da Capes, as instituições vão receber uma aviso de que não devem abrir processo seletivo para os seus programas até a decisão final. No entanto, não há uma proibição legal. "Mas a maioria das seleções acontece em dezembro e janeiro. Estou tranqüilo que não haverá problemas", afirmou.Guimarães também acredita que pouca gente será afetada pela não divulgação imediata dos cursos ruins, pois os programas mal avaliados representam apenas 3% do total de cursos. Em 2001, quando foi feita a última avaliação, esses programas representavam 4,5%.Mais cursos bonsO número de programas com a melhores avaliações também cresceu, passando de 9,4% do total para 11%. São, hoje, 197 cursos com notas 6 e 7 que, segundo a Capes, os colocam em nível de igualdade com programas estrangeiros. Desses, 94,4% estão concentrados nas regiões Sul e Sudeste - onde estão, no geral, a maior parte dos cursos de mestrado e doutorado no País.Somadas, as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste têm apenas 11 cursos com as notas mais altas, quatro deles na Universidade de Brasília. Segundo o ministro da Educação, Tarso Genro, em breve será anunciada também a criação de dois novos programas de pós-graduação no País. Um em cinema e vídeo, o outro em geopolítica e defesa. "São setores de grande importância econômica e cultural para o País e fazem parte de uma visão de projeto nacional que temos", afirmou o ministro.Veja a lista de todas as instituições:http://www.estadao.com.br/educando/noticias/2004/out/04/199.htm

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Colisão entre carreta e pick-up mata motorista de 32 anos na BR-262
POLÍTICA
Congresso derruba veto de Bolsonaro e aumenta pena de crimes na internet
Rapaz diz que matou ex-padrasto após ser humilhado na frente da mãe
ROTEIRO PRÉVIO
CPI prevê quebras de sigilo, acareações e audiências auxiliares de Bolsonaro
MEIO AMBIENTE
Proprietário rural é multado em R$ 2 mil por desmatamento ilegal 
JUSTIÇA
Saiba onde ir em busca de um acordo como solução de seu conflito
JARDIM
Traficante abandona caminhonete com 1,7 tonelada de maconha
REGIÃO
Saúde de MS promete mais agilidade na entrega de resultados de exames
RIO VERDE
Preso homem que matou namorado da ex e atropelou bebê de 2 anos
DOURADOS
Prefeitura entrega remessa com 5 mil folhas de documentos da CPI Covid

Mais Lidas

ASSALTO
Mulher tem carro roubado ao parar no semáforo em Dourados
POLÍCIA
Irmãos morrem após serem atropelados por caminhonete em rodovia
LOTERIAS
Mega-Sena premia uma aposta com R$ 40 milhões e 11 douradenses acertam a Quadra
DOURADOS/ITAPORÃ
Produtor rural morto em acidente na MS-156 voltava de aniversário em pesqueiro