quarta, 08 de dezembro de 2021
Dourados
35°max
21°min
Campo Grande
32°max
22°min
Três Lagoas
35°max
20°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

MEC admite usar escala para avaliar cursos superiores

04 setembro 2003 - 13h20

Apesar de não haver notas ou conceitos para traduzir os resultados do novo sistema de avaliação do ensino superior proposto pela comissão de especialistas montada pelo MEC, o presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), Luiz Araújo, diz que será possível ter "escalas" que tornem mais fácil, para a sociedade, a avaliação de um curso.Anteontem, a comissão apresentou uma proposta de reformulação do sistema de avaliação e regulamentação do ensino superior. A proposta acaba com o provão --exame criado pelo ex-ministro Paulo Renato Souza.O novo sistema de avaliação ganhou a sigla Sinaes (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior) e é baseado num tripé: o Paideia (exame que será aplicado aos alunos, mas sem divulgação de notas por curso), a auto-avaliação e a avaliação externa.O presidente do Inep não deu exemplos claros de como seriam essas escalas porque disse que elas precisarão ser debatidas: "O novo sistema terá escalas porque está ligado ao processo regulatório [de autorização de cursos e reconhecimento de instituições]. Essa escala poderá ser reproduzida no tempo de validade da autorização para o funcionamento [de cursos] ou na quantidade de providências que a avaliação dirá que precisarão ser tomadas para cada curso"."É um empobrecimento do debate dizer que o cidadão ver ler pilhas e pilhas de texto. Vai haver um resumo do dossiê publicado e essa escala [a ser debatida ainda] poderá facilitar o entendimento."Para o economista Cláudio de Moura Castro, ex-diretor da área de educação do Banco Mundial, as mudanças soaram como "uma morte anunciada". "Estão misturando uma medida objetiva, como o provão, com um monte de outras medidas confusas, que ninguém sabe bem o que são."Paulo Alcântara Gomes, presidente do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras, defende o provão. "Levantar a discussão foi uma iniciativa importante do governo, no entanto, temos de admitir que o provão deu uma contribuição grande para a qualidade do ensino superior e deveria ser mantido como obrigatório para os alunos."Ex-secretária de política educacional do MEC, Eunice Durham, é mais crítica: "As mudanças são um enorme retrocesso. O acompanhamento institucional é uma medida subjetiva, que vai depender muito dos avaliadores".O ministro Cristovam Buarque (Educação) encaminhou ontem a proposta do novo sistema de avaliação às comissões de Educação da Câmara e do Senado e disse que pedirá a Paulo Renato que indique um representante para participar de um fórum de discussão sobre as mudanças. Segundo a assessoria do MEC, Cristovam espera que Paulo Renato aceite o convite porque "considera estranho que o ex-ministro que criou o provão não aceite que o instrumento também seja avaliado".

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cerimônia de abertura do Eco Pantanal Extremo acontece nesta quinta-feira
ESPORTE

Cerimônia de abertura do Eco Pantanal Extremo acontece nesta quinta-feira

PANDEMIA

Covid-19 atinge 42 idosos em asilo em Jales e três morrem

Medida provisória cria programa de acesso gratuito à internet para alunos de escola pública
EDUCAÇÃO

Medida provisória cria programa de acesso gratuito à internet para alunos de escola pública

Foragido da justiça é encontrado e preso
NOVA ANDRADINA

Foragido da justiça é encontrado e preso

Abate de frangos e suínos no Brasil registra recorde, diz IBGE
ECONOMIA

Abate de frangos e suínos no Brasil registra recorde, diz IBGE

DOURADOS

Ao buscar filha na casa do ex-marido, jovem é agredida por ele e mais duas mulheres

PANDEMIA

Comissão de Turismo debate viabilidade do Carnaval em 2022

PARAÍSO DAS ÁGUAS

PMA salva jacaré de mais de dois metros preso a anzol em rio

EDUCAÇÃO

IFMS divulga lista de inscritos e convocação para nivelamento em cursos de idiomas

ECONOMIA

Comércio varejista recua 0,1% em outubro, diz IBGE

Mais Lidas

OPERAÇÃO GEMINUS

Dono de transportadora de Dourados é preso em Operação que investiga tráfico de cocaína

REGIÃO

Douradense se afoga em balneário de Fátima do Sul

RIO DOURADOS

Bombeiros localizam corpo de douradense que se afogou em Fátima do Sul

OPERAÇÃO GEMINUS

PF cumpre 11 mandados em Dourados contra esquema de tráfico internacional de drogas