Menu
Busca quinta, 25 de fevereiro de 2021
(67) 99257-3397

Marquinhos ignora diretoria, fecha com Cuca e vai para o jogo

11 junho 2004 - 21h08

Como havia prometido, o técnico Cuca conseguiu rapidamente acabar com o clima de abatimento que havia tomado o São Paulo após o empate com o Once Caldas. Depois de uma longa conversa com Marquinhos no CCT, o técnico convenceu o jogador a entrar em campo neste sábado, contra o Grêmio, e assim fazer a sua sétima partida com a camisa do São Paulo no Brasileirão, fato que impedirá o meia de se transferir para outro clube da primeira divisão do campeonato nacional no segundo semestre. A decisão vai de encontro à postura da diretoria, que já manifestou publicamente não ter nenhuma vontade de renovar o contrato com o jogador, que termina no próximo dia 30, data da final da Copa Libertadores. “Esta é uma decisão minha. Quero provar que tenho condições de ficar aqui no São Paulo. Se eles não renovarem o contrato depois desses últimos jogos, o problema é deles”, disse Marquinhos, que está muito motivado para enfrentar o Grêmio neste sábado e, principalmente, para decidir a vaga na final da Copa Libertadores, quarta-feira, contra o Once Caldas, em Manizales. O jogador recebeu o respaldo do seu empresário, Juan Figger, que está na Alemanha. “Não quero sair pela porta dos fundos no São Paulo. Sei que muitos jogadores não tomariam esta decisão, mas eu pensei nas pessoas que eu confio e que me trouxeram para o Morumbi”, explicou o camisa 10 do Tricolor, referindo-se ao técnico Cuca, com quem já trabalhou no Avaí e no Paraná Clube. Apesar de admitir que Marquinhos passou por uma fase ruim, Cuca tem certeza de que ele é o jogador indicado para dar qualidade ao meio-campo do Tricolor no jogo decisivo contra o Once Caldas. Segundo o treinador, a atitude tomada pelo meia também fortalecerá muito o elenco, que embarca para a Colômbia na segunda-feira. “Isso mostra que tipo de jogador nós temos aqui. Ele tinha duas opções. A primeira era ir embora e a segunda era esta de bater a mão no peito e mostrar que é um grande jogador. Este tipo de decisão é uma das coisas mais dignas do esporte. Não pensar em dinheiro e sim no grupo”, disse Cuca, que confia na possibilidade de Marquinhos conseguir, em seus últimos 19 dias de contrato, fazer os dirigentes tricolores mudarem de idéia. Caso isso não aconteça, o treinador acredita que ele terá mercado em outros clubes do Exterior, mesmo que o Bayer Leverkusen não queira contar com seu futebol para a próxima temporada. “É um risco que ele corre, mas não é o fim do mundo”, concluiu Cuca.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mais dois douradenses morrem por covid-19 e outras 113 pessoas contraem a doença
DOURADOS
Mais dois douradenses morrem por covid-19 e outras 113 pessoas contraem a doença
Idoso é autuado em R$ 20 mil por erosões que atingiram lençol freático
CRIME AMBIENTAL
Idoso é autuado em R$ 20 mil por erosões que atingiram lençol freático
PROPOSTA
Projeto prevê divulgação de dados das pessoas imunizadas contra a Covid-19 em MS
Plano de Cargos e Carreiras valoriza servidores da saúde, diz secretário
ESTADO
Plano de Cargos e Carreiras valoriza servidores da saúde, diz secretário
Van é abordada com fardos de produtos sem documentação e cigarro contrabandeado
REGIÃO
Van é abordada com fardos de produtos sem documentação e cigarro contrabandeado
DOURADOS
Saúde pede aos hospitais lista de trabalhadores para vacinação contra Covid-19
COVID-19
Mais de 60% do público alvo das aldeias de Dourados já foi imunizado
IMUNIZAÇÃO
Chega ao MS quinto lote de vacinas contra o coronavírus
JUDICIÁRIO
Juíza titular da 2ª Vara Cível será diretora do Fórum em Dourados
BRASIL
Plenário do Senado deve analisar PEC Emergencial nesta quinta-feira

Mais Lidas

REGIÃO
Homem é preso após estuprar menina de 11 anos
POLÍCIA
Identificada vítima fatal de acidente entre carretas
DOURADOS
Câmara aprova projeto do Executivo para elevar remuneração de secretários municipais
BELEZA
Representante de Dourados está na final do Miss Brasil Teen