Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397

Marília vira para cima do Náutico no fim e lidera

11 outubro 2003 - 14h32

Com uma virada nos últimos minutos, o Marília derrotou nesta sexta-feira o Náutico por 2 a 1, no Estádio dos Aflitos, em Recife, pela terceira rodada da segunda fase (grupo C) da Série B do Brasileiro. Jorge Henrique fez 1 a 0 para o Náutico, mas Henrique (contra), aos 38min, e Zé Luís, aos 46min, deram a vitória ao time paulista. O resultado deixou o Marília em segundo no grupo C, com seis pontos, mesmo número do Botafogo, que tem melhor saldo de gols e joga neste sábado contra o Remo, em Belém. O Náutico segue em terceiro, com três. O JOGO O jogo começou com o time da casa buscando um pouco mais o ataque. O Náutico quase sai na frente quando Jorge Henrique entrou de sola em um cruzamento e jogo a bola na trave. As duas defesas estavam marcando bem e o jeito encontrado pelos ataques para penetrar foram as bolas altas. Nos dez primeiros minutos, os dois times conseguiram uma cabeçada sem muito perigo cada. Aos 14min, o Alvirrubro quase abre o placar através de Juliano, que pegou sobra de escanteio na entrada da área, mas bateu por cima do gol. O jogo seguiu corrido, mas a qualidade dos passes não era boa e o perde e ganha era constante. Emoção outra vez só aos 34min, quando Juliano entrou tabelando com Kuki e chutou cruzado. A bola foi fraca e o goleiro Mauro, do Marília, defendeu sem muita dificuldade. Aos 40min, Kuki bateu falta da intermediária e Mauro espalmou bem para escanteio. O segundo tempo começou com o Marília animado. Logo com um minuto, Basílio foi ao fundo e cruzou para Romualdo cabecear. Juliano tentou salvar, mas quase faz contra. Na cobrança do escanteio, foi a vez de Galego perder boa oportunidade. A resposta do Alvirrubro foi rápida, e com um golaço. Aos três minutos, em jogada de passes rápidos que envolveu Kuki, Juliano e Hernâni, que passou para Jorge Henrique completar de letra para a rede e pôr o Náutico na frente: 1 a 0. O time da casa ficou melhor na partida, mas aos poucos o Marília equilibrou. Aos 17min, quase o empate: Galego cruzou da esquerda, o goleiro Gilberto saiu mal e Basílio cabeceou para o zagueiro Henrique salvar a meio metro da linha do gol. O jogo voltou a cair em seu ritmo e outra emoção forte só aos 30min, quando Kuki recebeu na área e bateu na rede pelo lado de fora. Parte da torcida chegou a ensaiar um grito de gol, mas a bola foi mesmo para fora. O Timbu tinha tudo para vencer, mas vacilou e acabou cedendo o empate. Aos 38min, após cobrança de escanteio, Andrei cabeceou no travessão. A bola voltou em cima de Henrique, que tentou afastar mas acabou fazendo contra. A partir daí, os dois times ainda buscaram o gol da vitória, e foi o Marília quem levou a melhor. Já aos 46min, Eder bateu forte, Romualdo desviou e a bola sobrou limpa para Zé Luís chutar rasteiro e decretar o triunfo paulista. Torcedores do Náutico invadiram o gramado, reclamando impedimento (que não houve) no lance do gol e atrasaram a partida em quatro minutos, mas de nada adiantaram os protestos.   Sexta-feira, 10 Outubro de 2003, 22h55 Rio - Com uma virada nos últimos minutos, o Marília derrotou nesta sexta-feira o Náutico por 2 a 1, no Estádio dos Aflitos, em Recife, pela terceira rodada da segunda fase (grupo C) da Série B do Brasileiro. Jorge Henrique fez 1 a 0 para o Náutico, mas Henrique (contra), aos 38min, e Zé Luís, aos 46min, deram a vitória ao time paulista. O resultado deixou o Marília em segundo no grupo C, com seis pontos, mesmo número do Botafogo, que tem melhor saldo de gols e joga neste sábado contra o Remo, em Belém. O Náutico segue em terceiro, com três. O JOGO O jogo começou com o time da casa buscando um pouco mais o ataque. O Náutico quase sai na frente quando Jorge Henrique entrou de sola em um cruzamento e jogo a bola na trave. As duas defesas estavam marcando bem e o jeito encontrado pelos ataques para penetrar foram as bolas altas. Nos dez primeiros minutos, os dois times conseguiram uma cabeçada sem muito perigo cada. Aos 14min, o Alvirrubro quase abre o placar através de Juliano, que pegou sobra de escanteio na entrada da área, mas bateu por cima do gol. O jogo seguiu corrido, mas a qualidade dos passes não era boa e o perde e ganha era constante. Emoção outra vez só aos 34min, quando Juliano entrou tabelando com Kuki e chutou cruzado. A bola foi fraca e o goleiro Mauro, do Marília, defendeu sem muita dificuldade. Aos 40min, Kuki bateu falta da intermediária e Mauro espalmou bem para escanteio. O segundo tempo começou com o Marília animado. Logo com um minuto, Basílio foi ao fundo e cruzou para Romualdo cabecear. Juliano tentou salvar, mas quase faz contra. Na cobrança do escanteio, foi a vez de Galego perder boa oportunidade. A resposta do Alvirrubro foi rápida, e com um golaço. Aos três minutos, em jogada de passes rápidos que envolveu Kuki, Juliano e Hernâni, que passou para Jorge Henrique completar de letra para a rede e pôr o Náutico na frente: 1 a 0. O time da casa ficou melhor na partida, mas aos poucos o Marília equilibrou. Aos 17min, quase o empate: Galego cruzou da esquerda, o goleiro Gilberto saiu mal e Basílio cabeceou para o zagueiro Henrique salvar a meio metro da linha do gol. O jogo voltou a cair em seu ritmo e outra emoção forte só aos 30min, quando Kuki recebeu na área e bateu na rede pelo lado de fora. Parte da torcida chegou a ensaiar um grito de gol, mas a bola foi mesmo para fora. O Timbu tinha tudo para vencer, mas vacilou e acabou cedendo o empate. Aos 38min, após cobrança de escanteio, Andrei cabeceou no travessão. A bola voltou em cima de Henrique, que tentou afastar mas acabou fazendo contra. A partir daí, os dois times ainda buscaram o gol da vitória, e foi o Marília quem levou a melhor. Já aos 46min, Eder bateu forte, Romualdo desviou e a bola sobrou limpa para Zé Luís chutar rasteiro e decretar o triunfo paulista. Torcedores do Náutico invadiram o gramado, reclamando impedimento (que não houve) no lance do gol e atrasaram a partida em quatro minutos, mas de nada adiantaram os protestos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Uso de transporte público cai em cidades brasileiras, aponta relatório
BRASIL
Secretários de saúde defendem que vacina vá para grupos vulneráveis
CULTURA E ESPORTE
Projeto reforça garantia de pessoa com deficiência participar de eventos
TECNOLOGIA
Nova meta do governo prevê fibra ótica em 99% das cidades brasileiras
Comunicações e BB fazem parceria para expansão de sinal de internet
ECONOMIA
Comunicações e BB fazem parceria para expansão de sinal de internet
OPINIÃO
Os prefeitos e o combate à Covid-19
PANDEMIA
MS recebe 269 mil seringas e agulhas para reforçar campanha de imunização
SAÚDE
Sociedades médicas se reúnem para congresso de câncer de pele em abril
PANDEMIA
Prefeitura libera boliche, solenidades públicas e feira no Parque dos Ipês
DOURADOS
Denúncia aponta presos em churrascos com luxo e participação de enfermeiras na PED

Mais Lidas

ACIDENTES
Trânsito de Dourados faz terceira vítima fatal no ano, todas motociclistas
TEIXEIRA
Ex-primeira-dama morre cinco dias após o marido em Dourados
BR-276
Carreta com quase dez toneladas de maconha é apreendida em Dourados
DOURADOS
Empresária leva prejuízo de R$ 7 mil ao ter loja arrombada por ladrões em bairro