Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Marçal Filho luta por recursos do Pré Sal para MS

10 dezembro 2009 - 08h53

Único de Mato Grosso do Sul titular  nas comissões do Pré-Sal, o deputado federal Marçal Filho (PMDB/MS) tem concentrado esforços para, juntamente com deputados de outros estados não-produtores de petróleo, garantir uma distribuição equânime dos  recursos a serem obtidos com a  descoberta da nova jazida de petróleo.A distribuição dos recursos/royalties divide os estados produtores (ES, SP e RJ) e as demais unidades da  federação, que também querem uma “fatia” do bolo.
Para garantir que o estado seja beneficiado, Marçal Filho subscreveu pedido de destaque apresentado pelos deputados Humberto Souto (PPS/MG) e Ibsen Pinheiro (PMDB/RS) que estabelece como regra para a partilha os índices do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e do Fundo de Participação dos Estados (FPE), ambos definidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O FPE e o FPM são mecanismos de partilha obrigatória da receita da União com governos estaduais e prefeituras. Por intermédio do FPE, os Estados e o Distrito Federal recebem 21,5% de toda a arrecadação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e ainda do Imposto de Renda (IR), tanto de pessoas físicas quanto de empresas. O FPM, por sua vez, garante aos municípios 23,5% da mesma base de cálculo. De acordo com a proposta, o montante iria, em partes iguais, para dois fundos, um dos estados e Distrito Federal, outro dos municípios, aplicando-se ao primeiro os critérios do FPE, para a distribuição interna, e ao segundo os critérios do FPM.
Segundo Marçal Filho essa regra é mais justa, pois contempla as disparidades regionais e distribui a renda nacional. “Não podemos esquecer que o petróleo está no mar, que é território da União”, ponderou o deputado, enfatizando que a medida obedece ainda o princípio do pacto federativo. Pelo critério de partilha defendido por Marçal Filho, que é o que vem encontrando maior receptividade entre os deputados, Mato Grosso do Sul receberia de imediato mais de 300 milhões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

STJ
Quinta Turma dará mais publicidade aos processos levados em mesa para julgamento
BRASIL
Câmara pode votar Lei de Emergência Cultural na próxima terça-feira
BRASIL
Firjan Senai oferece cursos de aperfeiçoamento para todo o país
STJ
Juiz deverá aplicar medidas coercitivas a familiares que se recusam a fazer DNA, sejam ou não parte na investigação de paternidade
STF
Empresas optantes pelo Simples têm direito a imunidades em receitas decorrentes de exportação
MINISTRO
Weintraub: “tentam deturpar minha fala para desestabilizar a nação”
DIA MUNDIAL
Situação de stress social pode ser gatilho para quem tem esquizofrenia
ESTADO
Canil do Corpo de Bombeiros participa de ocorrências no interior e na capital
ESPORTE
Beach Handebol brasileiro busca alternativas para se manter no topo
INTERIOR
Com peças de Lego, alunas da UEMS criam robô que ajuda na prevenção do coronavírus

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Homem morre atropelado por rolo compactador
PANDEMIA
Dourados ultrapassa marca de 100 casos confirmados de coronavírus
MARACAJU
Homem morre após tentativa de fuga e troca de tiros com a polícia
MS-145
Motorista disse não ter visto momento que atropelou e matou ciclista