Menu
Busca segunda, 20 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
AGRONEGÓCIO

Mantega prevê 2015 com mais chuva e menor pressão sobre preços agrícolas

28 agosto 2014 - 13h45

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, prevê “muita chuva” para 2015, o que, segundo ele, reduzirá a pressão sobre os preços dos produtos agrícolas e as tarifas de energia. O cenário vislumbrado pelo ministro seria diferente do deste ano, quando a seca foi um dos fatores que levaram ao aumento da chamada inflação dos alimentos e das tarifas de energia elétrica.

“Provavelmente, vai chover muito em 2015 e vocês reclamarão da chuva, e não da seca. O crescimento internacional vai ter uma melhoria, não só eu estou prevendo isso. [Sem a Copa do Mundo] teremos mais dias úteis e com menos pressão inflacionária”, disse Mantega.

O ministro destacou também que, há quatro meses seguidos, os preços vem caindo no atacado e que isso poderá refletir no varejo. Para Mantega, o governo não está acertando na mosca porque não há como fazer projeções totalmente corretas para o ano que vem.

“Não estamos acertando na mosca porque ninguém consegue ver isso com antecipação. O cenário será revisto, mas não vamos nos precipitar, vamos aguardar o fim do ano. O fato é que estamos tendo uma deflação em nível internacional e temos chance de fazer uma inflação menor do que a dos níveis atuais. Temos que apostar um cenário mais otimista, pois ele pode ser alcançado”, disse Mantega.

Sobre a possibilidade de alcançar a meta de superávit primário de 1,9% do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país) este ano, o ministro admitiu que é difícil. “Temos feito cortes e temos receitas extradicionárias, por exemplo”, explicou.

A proposta orçamentária para o ano que vem prevê superávit primário de 2,5% do PIB. Com abatimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o superávit primário pode ficar em 2% do PIB. “Está prevista a possibilidade de abatimento do PAC, mas não é obrigatório. É facultativo”, ressaltou Mantega. Ele destacou que o governo se esforçará para produzir superávit primário, “dando espaço para um política monetária mais flexível do Banco Central”.

De acordo com o ministro, no próximo ano, não haverá mais desonerações. “Na medida que a crise vai passando, vão se criando as condições para um [superávit] primário maior”, acrescentou.

Sobre os investimentos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, destacou o início de um novo ciclo no próximo ano, o que reduz o ritmo dos recursos aplicados. “Tem uma série de investimentos que vão estar em etapas intermediárias. É natural que, nesse novo ciclo, uma parte das ações esteja em estágio preparatório ou início de obra”, disse a ministra.

A previsão orçamentária para investimentos no PAC e no Programa Minha Casa, Minha Vida é R$ 65 bilhões, com crescimento 2,7%, em 2015, em relação ao Projeto de Lei Orçamentária de 2014.

“Além disso, estamos aumentando os investimentos de concessões e parcerias público-privados", enfatizou Mantega. Ele disse esperar o investimento privado cresça mais que o público. "O investimento é prioridade deste governo, só que em parceria com o setor privado”, explicou Mantega.

O orçamento total proposto para o próximo ano é R$ 2,86 trilhões – 89,7% para despesas obrigatórias e 10,3%, discricionárias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Casal é flagrado com veículo carregado com drogas na MS-289
REGIÃO
Casal é flagrado com veículo carregado com drogas na MS-289
Dupla é presa em flagrante com drogas e dinheiro
REGIÃO
Dupla é presa em flagrante com drogas e dinheiro
Homem perseguia comerciante há meses e foi preso em Brasilândia
CRIME
Homem perseguia comerciante há meses e foi preso em Brasilândia
Com previsão de 43°C, Dourados tem alerta de onda de calor e de baixa umidade
TEMPO
Com previsão de 43°C, Dourados tem alerta de onda de calor e de baixa umidade
CASSILÂNDIA
Após sair da prisão, homem mantém ex-mulher em cárcere por seis dias
BRASIL
Decreto regulamenta reconhecimento de dívidas da União junto à Caixa
REGIÃO
Mulher apanha, é forçada a ir em festa e homem vai preso
HOMENAGEM
Sessão solene da Câmara de Dourados celebra o Dia do Povo Gaúcho no CTG
CRIME DE ABANDONO
Cinco cães são resgatados em situação de maus-tratos na capital
ETAPA CORUMBÁ
Jardim e Nioaque são campeões da Região Oeste da Liga MS de Voleibol

Mais Lidas

'AMIGÃO'
Bêbado bate carro e deixa amigo ferido em canteiro
EVENTO CLANDESTINO
PM encerra festa com pelo menos 2 mil pessoas em Dourados
POLO INDUSTRIAL
Expansão industrial impulsiona investimentos logísticos em Dourados
LOTERIA
Douradense fatura R$ 31 mil ao acertar na quina