sábado, 04 de dezembro de 2021
Dourados
35°max
22°min
Campo Grande
32°max
21°min
Três Lagoas
37°max
23°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Maníaco de Aquidauana é assassinado dentro do Instituto Penal

19 dezembro 2003 - 09h19

Cícero Duarte Constantino, autor confesso da violência sexual e morte da menina Mayara Brito Neves, de apenas três anos de idade, ocorrida semana passada em Aquidauana, foi assassinado nesta madrugada no Instituto Penal de Campo Grande. Segundo a diretora-geral da DGSP (Diretoria Geral do Sistema Penitenciário), Zenóbia Pedrosa, outro detento que estava junto como Constantino na cela também foi morto. “Ele estava na cela separada com detentos que cometeram o mesmo crime”, afirmou. O acusado havia sido transferido porque Campo Grande porque corria risco de ser linchado pela população da cidade que está revoltada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Aeronave cai na região do chaco paraguaio e mata três norte-americanos

Aeronave cai na região do chaco paraguaio e mata três norte-americanos

BRASIL

Ministro de Minas e Energia descarta risco de apagão por crise hídrica

CAPITAL

Advogado é preso em flagrante em operação contra a pornografia infantil

SUPOSTA 'RACHADINHA'

Ex-funcionário de Carlos Bolsonaro diz que nunca teve crachá na Câmara

PONTA PORÃ

Operação contra o tráfico aéreo prende ladrão de avião na fronteira

REGIÃO

Provas do concurso para a Polícia Civil serão realizadas neste sábado

NOVO HORIZONTE

Polícia Militar prende mulher acusada de tráfico de drogas

UEMS

I Seminário sobre Aplicação de Biossólidos em Solos será em 8 de dezembro

POLÍCIA

Policiais penais apreendem mais de um quilo de maconha em cela da PED 

SEU BOLSO

Vale-gás é de R$ 52 e começa a ser pago neste mês, diz governo

Mais Lidas

DOURADOS

Presos em entreposto no Parque Alvorada usavam loja de celular como fachada para tráfico

CRIME

Operação contra o tráfico em Dourados levou 23 para delegacia e fechou "shopping" da droga

TRAGÉDIA

Trabalhador morre após queda de laje em Dourados

REGIÃO

Envio de 23t de maconha à São Paulo foi comemorado por 'patrão do tráfico' com prostituta de luxo