Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Mais um bebê morre no hospital regional de Ponta Porã

28 janeiro 2010 - 14h08

A morte de mais um bebê no Hospital Regional ‘Dr. José de Simone Neto’, de Ponta Porã, provocou indignação nos pais, que denunciaram suposta negligência da médica plantonista, identificada como ‘doutora Conceição’. O caso foi registrado ontem, às 8h, segundo os pais da criança, Nilson Torres de Oliveira, 24 anos e Carla Cristiane Fernandes, 23, grávida de nove meses, ambos residentes no bairro São Rafael.

Visivelmente abalado, Nilson chamou a reportagem do Jornal da Praça para narrar o triste episódio. “O jornal de vocês é a nossa última esperança, isso tem que parar, pode bater a foto e escreve tudo lá”, afirmou Nilson ao repórter. Nilson e Carla acusam o hospital e a médica de negligência, pois alegam que deram entrada no hospital regional por volta de meia-noite e a médica os teria mandado esperar.

A alegação da clínica era de que a criança ainda não iria nascer. De acordo com o marido, mesmo reclamando de fortes dores, sua esposa passou toda a madrugada em cima de uma maca na enfermaria. “Só às 8 horas da manhã [ontem] minha mulher foi atendida, após a chegada do doutor Wilmar [Neves], sendo imediatamente transferida para a unidade de internação, mas já era tarde.

“O médico me disse que já não poderia fazer m ais nada, pois havia passado do horário de fazer o parto e a criança acabou tendo parada respiratório, porque engoliu o líquido do útero”, lamentou Nilson de Oliveira. Indignado, o rapaz acionou o JP e pediu explicações à direção do hospital regional. Ele foi atendido pelo assessor da direção da unidade, Junival Agra Pacher Junior (Júnior Pacher).

Ele prometeu apurar o ocorrido e também pedir explicações à médica plantonista para saber porque não deu atendimento correto. “Ela [médica] estava de plantão e deveria ter atendido a paciente”, afirmou Pacher, prometendo manter os familiares informados de todos os procedimentos que forem tomados pela direção do hospital regional neste caso.

De acordo com Nilson, foi a terceira vez que sua esposa foi levada para ser internada. Nas outras vezes foi mandada de volta para casa. “Aqui, quem atende a gente são os enfermeiros, eles sabem mais do que os médicos, ontem quando chegamos foi a mesma coisa, fomos atendidos por uma enfermeira e ela já estava nos mandando prá casa, não fui por que a minha esposa estava muito mal e decidi esperar aqui”, frisou.

“Quando minha mulher foi atendida pelo doutor Wilmar ele já não podia fazer mais nada, pois havia passado da hora do nascimento de meu filho”, disse Nilson, emocionado. Enquanto o repórter ouvia a história de Nilson, várias outras pessoas acercaram-se para reclamar do atendimento no hospital. “A gente é tratado como animal aqui”, disse um dos mais exaltados.

Familiares de pessoas que estão internadas no hospital também fizeram reclamações, mas na hora em que o repórter pediu seus nomes, a maioria recuou, afirmando que não queria aparecer. “Temos parentes lá dentro, depois vão judiar deles se souberem quem meteu a boca no hospital”. A médica não estava mais no plantão e Junior Pacher ficou de fazer contato com ela para ouvir sua versão e informar a imprensa.

QUATRO MORTES

A reportagem questionou Junior Pacher sobre os rumores de que só esta semana já teriam morrido quatro bebês no hospital regional. Ele respondeu que estava ali para falar sobre o caso ocorrido ontem, e que sobre outras mortes precisaria se informar para passar alguma informação oficial. Ele não disse quando pretende fazer isso. O atendimento no hospital é uma das principais reclamações.

Deixe seu Comentário

Leia Também

STJ
Quinta Turma dará mais publicidade aos processos levados em mesa para julgamento
BRASIL
Câmara pode votar Lei de Emergência Cultural na próxima terça-feira
BRASIL
Firjan Senai oferece cursos de aperfeiçoamento para todo o país
STJ
Juiz deverá aplicar medidas coercitivas a familiares que se recusam a fazer DNA, sejam ou não parte na investigação de paternidade
STF
Empresas optantes pelo Simples têm direito a imunidades em receitas decorrentes de exportação
MINISTRO
Weintraub: “tentam deturpar minha fala para desestabilizar a nação”
DIA MUNDIAL
Situação de stress social pode ser gatilho para quem tem esquizofrenia
ESTADO
Canil do Corpo de Bombeiros participa de ocorrências no interior e na capital
ESPORTE
Beach Handebol brasileiro busca alternativas para se manter no topo
INTERIOR
Com peças de Lego, alunas da UEMS criam robô que ajuda na prevenção do coronavírus

Mais Lidas

PANDEMIA
Números continuam aumentando e Dourados tem mais nove casos confirmados de coronavírus
TRAGÉDIA
Homem morre atropelado por rolo compactador
PANDEMIA
Dourados ultrapassa marca de 100 casos confirmados de coronavírus
DOURADOS
Servidor da PED é diagnosticado com coronavírus e outros agentes são afastados