Menu
Busca quarta, 03 de março de 2021
(67) 99257-3397

Lula viaja hoje em busca aproximação com a África

01 novembro 2003 - 09h35

Ao embarcar para a África hoje à noite, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pretende pôr um fim ao período "em que o governo brasileiro deu as costas para a África", como define o Itamaraty.Lula deve assinar cerca de 40 acordos de cooperação técnica em áreas como educação e saúde, mas vai também em busca de novos mercados para as empresas brasileiras e de parceiros nas negociações com os países desenvolvidos."A África é uma prioridade na nossa política externa e é importante que retomemos esse contato", diz o embaixador Pedro Motta, diretor da Divisão da África do Ministério das Relações Exteriores."Queremos ampliar os contatos na área econômica, mas também temos uma agenda social", afirma Motta.A viagem havia sido programada para o início de agosto, mas foi cancelada apenas poucos dias antes do embarque por causa da crise política interna durante a votação da reforma da Previdência.A viagem a cinco países do sul da África começa amanhã, com uma visita de apenas cinco horas ao arquipélago de São Tomé e Príncipe, antiga colônia portuguesa, onde o presidente inaugura uma embaixada. São Tomé e Príncipe é o único país africano de língua portuguesa que ainda não tem uma representação diplomática brasileira. Lula também vai levar ao arquipélago um projeto da ANP (Agência Nacional de Petróleo), que vai ajudar o país a organizar a exploração de suas reservas de petróleo, descobertas recentemente.Com apenas 160 mil habitantes e renda per capita anual de US$ 280 (aproximadamente R$ 805), a descoberta de petróleo no país oferece boas perspectivas de investimento no futuro.AngolaAmanhã à tarde o presidente embarca para Luanda, em Angola, onde fica até terça-feira (4). De lá ele vai para Maputo, em Moçambique. Na quinta-feira (6) segue para Windhoek, na Namíbia e, no dia seguinte, embarca para Pretória, na África do Sul, última etapa da viagem de uma semana ao continente africano.Em Angola, Lula será recebido pelo presidente José Eduardo dos Santos e por representantes dos outros poderes.Ex-colônia portuguesa, com 13,6 milhões de habitantes e renda per capita anual de US$ 500 (aproximadamente R$ 1.435), em Angola estão as maiores oportunidades de investimento para as empresas brasileiras.Recém-saída de uma guerra civil que durou 27 anos e destruiu o país depois da independência de Portugal, em 1975, Angola tem petróleo e outros recursos naturais, podendo, portanto, pagar pela reconstrução e modernização do país."Existe quase uma corrida empresarial em direção a Angola, pelas oportunidades que se oferecem no país", diz o embaixador Pedro Motta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Médico preso que bateu veículo em ônibus confessou ter bebido com amigos
Lumena é a quinta eliminada do 'BBB21' com 61,31% dos votos
TELEVISÃO
Lumena é a quinta eliminada do 'BBB21' com 61,31% dos votos
Empreendimentos com conceito multiuso ganham força no mercado dos investidores
INFORME PUBLICITÁRIO
Empreendimentos com conceito multiuso ganham força no mercado dos investidores
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 2,5 milhões nesta quarta-feira
Deputado Neno Razuk solicita esclarecimentos sobre reforma de escola
REGIÃO
Deputado Neno Razuk solicita esclarecimentos sobre reforma de escola
ECONOMIA
Bolsa Permanência do Prouni será paga a partir desta quarta-feira
EDUCAÇÃO
De forma remota, alunos da Rede Estadual retornam ano letivo de 2021
CORUMBÁ
Homem é autuado por captura e transporte ilegal de pescado
SAÚDE
Estagiários de Fisioterapia da Unigran atendem pacientes pós-Covid-19
CAPITAL
Pai pede socorro na rua para bebê engasgada que é salva por policiais

Mais Lidas

PRÓXIMO AO TRANSBORDO
Nova 'cracolândia': comerciantes relatam medo e ameaças no centro de Dourados
DOURADOS 
Preso após agredir esposa, homem é investigado por engravidar a própria filha adolescente
TRAGÉDIA
Douradense que morreu em acidente no interior de SP tinha 58 anos
TRÂNSITO
Colisão entre motos deixa entregador de gás ferido em Dourados