Menu
Busca segunda, 26 de julho de 2021
(67) 99257-3397

Lula poderá nomear Paulo Bernardo para Ministério da Defesa

24 julho 2007 - 13h05

Como não chegou a nenhum nome ideal e os que preferia não aceitaram o desafio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá nomear para o Ministério da Defesa, no lugar de Waldir Pires, o atual ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. Segundo a reportagem, dois assessores próximos do presidente já sondaram Bernardo, mas ele não teria recebido ainda nenhum convite oficial. Ontem, Paulo Bernardo esteve duas vezes no Planalto.
Como alternativa, informa que também surgiu o nome do deputado federal José Eduardo Cardozo (PT-SP).
Ontem, o presidente se reuniu por cerca de quatro horas com cinco ministros, entre eles o da Defesa, Waldir Pires, para discutir o Orçamento para a área militar.
Na última sexta-feira, o governo federal anunciou um pacote com uma série de medidas para o setor aéreo. A principal se refere ao aeroporto de Congonhas, local onde ocorreu o acidente com o vôo 3054 da TAM, na última terça-feira.
Para discutir o Orçamento e a execução das medidas para o setor aéreo, Lula chamou os ministros Guido Mantega (Fazenda), Dilma Rousseff (Casa Civil), Paulo Bernardo (Planejamento) e Walfrido dos Mares Guia (Relações Institucionais), além de Waldir Pires.
Ontem pela manhã, quando também tratou sobre a crise no setor aéreo, o presidente não convidou Pires para participar. Na ocasião, o brigadeiro Juniti Saito transmitiu várias informações ao presidente, inclusive detalhes sobre as investigações e as suspeitas de falha humana no Cindacta-4, no final de semana, supostamente responsável pela pane no tráfego aéreo na região Norte do país.
Ao longo do dia, o presidente recebeu informações sobre as investigações do acidente aéreo envolvendo o Airbus-A320 da TAM. Ao saber que o piloto da aeronave poderia não ter tentado arremeter no dia do acidente, Lula foi logo informado que a suspeita era improcedente. A informação foi transmitida em um telefonema pelo brigadeiro Jorge Kersul Filho, chefe do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos).
Já na última etapa da reunião com os ministros, Lula chamou Zuanazzi, Pereira e Saito. Eles trataram sobre a implementação das medidas que visam conter a crise no setor aéreo brasileiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

"Soldado" de grupo terrorista que atuava na fronteira é preso no Paraguai
POLÍCIA
"Soldado" de grupo terrorista que atuava na fronteira é preso no Paraguai
PLANOS DE SAÚDE
Presidente veta projeto que obriga cobertura de tratamento de câncer
Homem é preso após agredir patrão e jogar gasolina em residência
BRASIL
Saúde aponta 'irregularidades' em contrato na gestão de Ricardo Barros
GOLPE
Mulher transfere R$ 4.300 após golpista se passar pelo filho dela
SAÚDE
Monitoramento aponta boa qualidade das águas subterrâneas de MS
BATAYPORÃ
Polícia apreende cerca de 500 quilos de pasta base de cocaína na MS-134
PRÁTICAS
Detran/MS dobra número de exames realizados no primeiro semestre
TRÊS TONELADAS
Caminhão que saiu de MS é apreendido no Paraná com maconha
FUTEBOL
Justiça anula eleição de Caboclo na CBF e nomeia Landim interventor

Mais Lidas

DOURADOS
Revoltados por morte de adolescente, populares atacam casa de acusado
POLÍCIA
Adolescente de 13 anos morre após ser atropelado no Estela Porã; motorista fugiu
DOURADOS
Homem é esfaqueado na Rua Monte Alegre e encaminhado em estado grave ao HV
DOURADOS
Jovem bêbado é preso dirigindo em 'zigue-zague' na Presidente Vargas