Menu
Busca segunda, 12 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Lula negocia saída de Dirceu e avalia ampliar reforma

13 junho 2005 - 08h08

Em reunião realizada neste domingo à noite, na Granja do Torto, em Brasília, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva discutiu com o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, a possibilidade de retirá-lo do cargo para enfrentar a crise política deflagrada pelo presidente do PTB, Roberto Jefferson, que acusa o governo de orquestrar um esquema de "mesadas" pagas a parlamentares em troca de apoio político. No encontro, do qual também partipou o presidente do PT, José Genoino, o próprio Dirceu se mostrou disposto a deixar o cargo, face aos desgastes sofridos após as denúncias, as quais envolvem diretamente seu nome. Porém o homem forte de Lula gostaria de sair dentro de uma reforma ministerial ampla, para evitar o desgaste de uma retirada justo quando é alvo de suspeitas. A intenção é evitar que a demissão sugira uma admissão de culpa e enfraqueça o Planalto e Dirceu ainda mais. Na manhã de domingo, Lula se reuniu com o ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo, o chefe de gabinete, Gilberto Carvalho e o ministro da Secretaria de Comunicação, Luiz Gushiken, para discutir reforma política e reforma ministerial. Rebelo é um dos maiores defensores da permanência de Dirceu na Casa Civil, pois acredita que a demissão é desnecessária e prejudicaria ainda mais a imagem do governo federal. O ministro da Coordenação Política defende um estreitamento das relações com o PMDB como forma de garantir mais estabilidade face à turbulência atual. Ainda neste domingo à noite, ele ligou para o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o senador José Sarney (PMDB-AP), além do ministro das Comunicações, Eunício Oliveira, e teria recebido deles garantias de apoio e "blindagem" política nas investigações que se iniciarão na CPI dos Correios e em uma provável CPI para apurar as denúncias do "mensalão". Durante o domingo, Lula também articulou com Gushiken o teor de seu pronunciamento no programa de rádio "Café com o Presidente", a ser veiculado nesta segunda-feira pela manhã. Lula deverá repetir o tom de seus pronunciamentos recentes, insistindo que apoiará toda e qualquer forma de investigação de supostas irregularidades na administração federal, nem que isso signifique "cortar na própria carne", como o próprio Lula afirmou na semana passada. A palavra de ordem no Planalto é tomar medidas rápidas para reverter o quadro de desconforto provocado pelas acusações de Jefferson. As mais recentes, publicadas no jornal Folha de S. Paulo de domingo, o presidente do PTB diz que José Dirceu "sabia de tudo" sobre o esquema de mesada a parlamentares. Esse pode ter sido o último golpe na permanência do ministro, que já enfrentava desgastes desde o caso envolvendo seu ex-assessor, Waldomiro Diniz, acusado de irregularidades na administração da Loteria Estadual do Rio de Janeiro. Há poucos dias, durante visita oficial a Lisboa, Dirceu já tinha manifestado descontentamento com os rumos do governo, ao criticar a política de juros altos. Dirceu negou o teor da nova entrevista concedida por Roberto Jefferson (PTB-RJ). Segundo Dirceu, "ele quer se transformar em vítima, mas é réu". "A sociedade não pode aceitar que ele faça essas declarações sem provas, como ele mesmo diz, nem testemunhais, nem documentais, que ele acuse a Polícia Federal de estar sendo utilizada por mim, o que mostra o despropósito de suas declarações", afirmou o ministro.Segundo Jefferson afirmou à Folha, as negociações para a concessão de cargos de confiança no governo federal aconteceriam em uma sala ao lado à de Dirceu, e seriam coordenadas pelo secretário-geral do PT, Silvio Pereira. Caso confirme sua saída, Dirceu pode voltar à Câmara para reforçar a coordenação política no Congresso e defender-se das acusações do deputado Roberto Jefferson. A situação teria sido uma sugestão do próprio ministro, que deverá avaliar ele próprio a possibilidade de deixar o cargo.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Polícia 'estoura' entreposto do tráfico no Jardim Guaicurus
EDUCAÇÃO
Inscrições para ocupação de bolsas remanescentes do Prouni ocorrerão em 3 e 4 de maio
SIDROLÂNDIA
Acusado de matar homem e ocultar corpo em Assentamento se apresenta à polícia
MS mantém média alta de mortes por coronavírus e ultrapassa 4,9 mil óbitos
PANDEMIA
MS mantém média alta de mortes por coronavírus e ultrapassa 4,9 mil óbitos
Com mais 51 testes positivos, Dourados confirma mais duas mortes por Covid
PANDEMIA
Com mais 51 testes positivos, Dourados confirma mais duas mortes por Covid
TRÁFICO DE DROGAS
Policiais presos com drogas em MS são transferidos para presídio militar na Capital
REFORMA E AMPLIAÇÃO
Exército aponta ritmo acelerado nas obras do aeroporto em Dourados
PAULISTÃO
Após goleada, São Paulo volta a campo e encara o Red Bull
EDUCAÇÃO
Dourados faz parte de projeto piloto do MEC para modernização da gestão educacional
UTI'S
Com 100% dos leitos para Covid ocupados, 25 pessoas aguardam vagas em Dourados

Mais Lidas

HOMICÍDIO
Jovem é morta com tiros de escopeta em Itaporã
DOURADOS
Motociclista tem suspeita de fratura nas pernas após ser atingido por carro
ITAPORÃ
Jovem morta com tiros de escopeta tinha passagem por tráfico de drogas
PANDEMIA
Covid mata 11 pessoas em Dourados em dia de 149 novos casos