segunda, 22 de abril de 2024
Dourados
24ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Lula entrega à ONU doação para o fundo contra a fome

25 setembro 2003 - 11h59

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva entregou há pouco na sede das Nações Unidas ao secretário geral da ONU Kofi Annan a primeira doação ao fundo mundial de combate à miséria e à fome da Organização. Lula entregou ao secretário da ONU um cheque no valor de US$ 55 mil que ganhou do governo espanhol pelo prêmio Príncipe das Astúrias. "No meu discurso no plenário da ONU, nós propusemos a criação do Fundo Mundial para combater a fome. Nós estamos começando com essa contribuição, o que é pouco, mas, diante das necessidades, é um gesto simbólico, e eu acho que esse dinheiro será bem empregado. O problema da fome não é só no Brasil, está em outros países em pior situação do que o Brasil", ressaltou Lula.Ao entregar o cheque para Annan, o presidente Lula brincou, dizendo que já tinha endossado o cheque. Segundo Lula, esse cheque serve como uma primeira contribuição, "que eu espero que outros chefes de estado e de governo possam, a partir desse momento, começar a discutir a contribuição para o Fundo, para que a gente possa ressolver esse que é, na minha opinião, o moior problema da humanidade", completou.O presidente Lula lembrou a reunião que teve ontem à noite com o primeiro-ministro da Índia e o presidente da África do Sul, em que discutiram o início de um movimento para que os países contribuam para o fundo. "Eu acho que todo mundo pode dar uma contribuição", disse Lula. O presidente declarou que existem várias propostas na mesa, e a idéia é começar a criar primeiro essa questão junto aos governos. "Se cada país der um pouco, a gente vai poder ajudar os países mais pobres", completou Lula.Quanto à iniciativa privada, o presidente Lula lembrou que o Brasil está fazendo um teste com a elaboração de uma lista de empresas, como uma forma de mostrar como é possível a empresa privada participar do combate à fome se ela estiver motivada. "Eu queria que o Oded Grajew, que é meu assessor nessa política de combate à fome, explicasse o quanto nós conseguimos de contribuição do setor privado", disse Lula.Oded Grajew explicou que o levantamento com as empresas privadas foi feito nos últimos 30 dias. Matrizes de empresas multinacionais com presença no Brasil estão contribuindo com o programa Fome Zero do governo brasileiro. "Reunimos 14 doadores que contribuíram com um cheque no total de US$ 1,6 milhão", disse Grajew.O presidente Lula deu de presente ao secretário geral da ONU Kofi Annan, "um pau de chuva", artesanato dos índios da Amazônia, usado para chamar chuva. O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorin, disse que o presente do presidente Lula servia para chamar chuva e que ele também poderia servir para chamar ajuda para combater a fome e a miséria no mundo.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

INTERNACIONAL

Oposição no Equador vê derrota de presidente Noboa em referendo

BOXE

Brasil fatura 2 ouros e 3 pratas em 1º evento da Word Boxing

POLÍTICA

Gilmar Mendes determina conciliação em ações sobre marco temporal

Laboratório em campus do IFMS produz materiais para inclusão e acessibilidade
EDUCAÇÃO

Laboratório em campus do IFMS produz materiais para inclusão e acessibilidade

NOVA LEI

Estudo aponta desafios da abertura do mercado de gás natural no Brasil

POLÍTICA

Indígenas prometem seguir lutando por demarcação de terras

MUNDO NOVO

Mestrado em Biodiversidade e Sustentabilidade Ambiental abre inscrições

ECONOMIA

Não houve invasão externa em sistema do Tesouro, diz Haddad

COTAÇÃO

Dólar cai para R$ 5,16 à espera de dados nos Estados Unidos

JUSTIÇA

Ministra mantém indenização de Deltan a Lula por caso de powerpoint

Mais Lidas

CAMPEONATO ESTADUAL

Operário domina partida, vence o DAC por 3 a 1 e conquista o título Estadual

DOURADOS

Jovem morre a caminho de hospital após ser atingido por facada no abdômen

CAPITAL

Trabalhadores que faziam serviço tapa-buraco são atropelados

FUTEBOL

Sem o título, Dourados perde ainda duas vagas para competições nacionais