Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
(67) 99257-3397

Ligações para central de atendimento à mulher triplicaram entre 2006 e 2007

12 abril 2008 - 15h05

Quase 2,1 milhões de mulheres são espancadas por ano no Brasil, o que representa uma vítima a cada 15 segundos. Mas aos poucos elas saem da sombra e procuram mais informações para denunciar os abusos e agressões.

Em 2006, quando foi sancionada a lei Maria da Penha, a Central de Atendimento à Mulher, ou disque 180, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, recebeu cerca de 40 ligações por dia. Em 2007, 131 mulheres procuraram a central diariamente em busca de orientação e informações sobre como denunciar companheiros agressores.

A subsecretária de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, Aparecida Gonçalves, credita os avanços no atendimento do disque 180 à lei Maria da Penha. “A lei trouxe mais debate, as mulheres se informaram mais e estão mais seguras para denunciar”, diz.

Segundo ela, o público majoritário na central é o de vítimas mais pobres. “A violência acontece em todos os níveis sociais, mas quem liga são as das classes C, D e E. As outras têm acesso a advogados e outros meios de informação”.

Aparecida Gonçalves também diz que as mulheres que procuram o disque 180 geralmente estão muito solitárias. “A primeira forma de violência que eles [os agressores] cometem é afastá-las dos amigos. Depois, da família”.

A monitora de atendimento da central, Valquiria Câmara, concorda. “Algumas ligam muito fragilizadas, outras indignadas. Nós acolhemos, indicamos os lugares onde elas podem denunciar e procurar apoio”.

Segundo ela, o perfil das atendentes – todas mulheres – é cuidadosamente escolhido e elas passam por cursos de capacitação e acompanhamento psicológico. O atendimento dura em média 13 minutos. “Mas é importante ressaltar que nós não somos um disque denúncia, e sim uma central para informações”, explica Valquíria acrescentando que nenhuma denúncia é encaminhada diretamente pela central.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mais de 400 atletas vão disputar modalidades coletivas dos Jogos Escolares
ESPORTE
Mais de 400 atletas vão disputar modalidades coletivas dos Jogos Escolares
CAPITAL
Guarda municipal é preso dirigindo embriagado após desacatar colegas
Trecho da Rua Hayel Bon Faker afetado no temporal é liberado
DOURADOS
Trecho da Rua Hayel Bon Faker afetado no temporal é liberado
IVINHEMA
Descarga de 34 mil volts mata homem que fazia reparos em rede elétrica
Caderno "Comer Bem" gera visibilidade e lucro ao seu negócio
COMER BEM
Caderno "Comer Bem" gera visibilidade e lucro ao seu negócio
PANDEMIA
Fiocruz aponta estabilidade em casos de síndrome respiratória grave
POLÍCIA
Policial militar de folga prende autor de furto em Paranaíba
HOSPITAL DO AMOR
Associação de Apoiadores reelege presidente e diretoria para novo mandato em Dourados
LEGISLATIVO DE MS
Professora Daniela Staut é homenageada com Comenda na ALMS
VACINAÇÃO
Covid-19: Dourados segue com imunização nesta quinta-feira, veja onde e quem pode se vacinar

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Mulher é presa após se masturbar em praça pública
LEGISLATIVO
Em Dourados, projeto quer criar Dia Municipal do Torcedor Flamenguista
CAPTURA
Cobra é capturada em para-choque de carro na região central de Dourados
DOURADOS
Preso por violência doméstica passa por audiência de custódia e tem preventiva decretada