Menu
Busca segunda, 02 de agosto de 2021
(67) 99257-3397

Leia o artigo Anjos do volante

20 julho 2007 - 15h58

A compra de um carro é uma das primeiras grandes realizações materiais na vida das pessoas. Pouco importa se pede alguns reparos, se o motor é básico, ou, em contraposição, se o IPVA correspondente a alguns salários mínimos. O fato é que, com um volante na mão, muitos parecem se transformar.

Até mesmo pessoas equilibradas se transformam em “motoristas mutantes”, pondo suas “garras de fora”, quando são “fechados” no trânsito ou perdem uma vaga de estacionamento. Quem antes parecia tão centrado, acaba muitas vezes externando reações contrárias ao seu comportamento natural.

Há também aqueles que fazem de seus veículos uma arma fatal, trafegando sempre em alta velocidade, expondo pessoas a riscos desnecessários e, inclusive, atentando contra a moral de outros motoristas e pedestres através de palavras de baixo calão. Infringem, assim, contra o primeiro mandamento dos motoristas: Não Matar!

O acúmulo de compromissos ou a falta de prudência faz muitos condutores disputarem cada centímetro do asfalto, deixando a educação acontecer numa outra ocasião. Na briga contra o relógio, colocam em risco a vida de todos em seu caminho, inclusive as deles mesmos, esquecendo-se de que estradas e ruas devem ser reflexo de uma sociedade que vive em harmonia.

A direção defensiva é a solução de combate a esse tipo de risco. Em última instância, pode reduzir os prejuízos. Cortesia e prudência ajudam a lidar com os imprevistos, embora muitos motoristas sintam-se tão “blindados” por trás das escuras películas que revestem os vidros do carro, que acabam ficando indiferentes ao que acontece na rua, sendo incapazes de parar para prestar socorro a uma vítima.

Em tudo, devemos buscar lapidar nossas virtudes. Ainda que existam pessoas ávidas por uma oportunidade de se impor sobre as demais. Ainda que existam sempre aqueles que, com o objetivo de transformar tudo em pequenas vitórias, não percebem que o automóvel passa a ser expressão de poder e dominação. Certamente, uma ocasião para pecar.

Dos grandes aos pequenos acidentes de trânsito, é muito comum presenciar discussões. Prestando bastante atenção, quase nunca são relevantes. Se cada motorista habilitado cultivar o desejo de aplicar nas ruas e estradas o senso de proteção e zelo para com os demais, respeitando as vidas que vêm nos sentido oposto, independentemente de ser um carro de passeio ou um caminhão, certamente teremos muito que comemorar no próximo Dia do Motorista, em 25 de julho. Busquemos cultivar e viver as nossas responsabilidades como intercessores motorizados.

* é redator do Portal Canção Nova (www.cancaonova.com)

Deixe seu Comentário

Leia Também

POTÁVEL
Bolsonaro lança programa que levará água a escolas do Nordeste
Cinco são presos com produtos químicos que seriam levados para Bolívia
Cinco são presos com produtos químicos que seriam levados para Bolívia
UEMS
Últimos dias de inscrição para Especialização em Direito Difusos e Coletivos
PARANAÍBA
Dono de ferro velho é preso por receptação com 80 metros de trilhos
Câmara de Dourados aprova 22 projetos de lei em sessão ordinária 
POLÍTICA
Câmara de Dourados aprova 22 projetos de lei em sessão ordinária 
BONITO
Polícia prende traficante e batedor com 380 quilos de maconha e skunk
TJ/MS
Provas do concurso para cartórios extrajudiciais serão realizadas no dia 22
Criança com crises convulsivas no Pantanal é socorrida por avião
NÚMEROS DA PANDEMIA
Média móvel de mortes por Covid no Brasil fica abaixo de mil pelo 3º dia
GUIA LOPES
Empresário de 32 anos é encontrado morto na frente da residência

Mais Lidas

SP
Homem leva menina de 15 anos ao hospital e diz que ela morreu após sexo; polícia investiga
POLÍCIA
Jovem é agredida durante assalto em Dourados
PANDEMIA
Homem e mulher são mais recentes vítimas da Covid-19 em Dourados
PANDEMIA
Jovem de 21 anos e sem comorbidades é vítima do coronavírus em MS