domingo, 16 de janeiro de 2022
Dourados
36°max
22°min
Campo Grande
34°max
23°min
Três Lagoas
36°max
25°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Lei seca gera polêmica em Campo Grande

06 setembro 2003 - 10h55

A lei seca, aprovada pela Câmara e sancionada pelo prefeito de Campo Grande, está gerando polêmica. Mesmo com o novo horário de funcionamento, donos de bares, restaurantes e estabelecimentos comerciais que vendem bebida alcoólica, insistem em manter as portas abertas.Pela lei, do dia 4 de setembro, todo estabelecimento que vende bebida alcoólca para consumo imediato terá o horário de funcionamento limitado: de segunda a quinta-feira, das 6h às 23h e de sexta a domingo, das 6h a 0h. O objetvo da medida é diminuir a violência na cidade.De acordo com a Polícia Civil, 70% dos homicídios registrados esse ano ocorreram à noite em bares ou em locais próximos, onde as pessoas consomem bebidas. Outro dado: 73% dos crimes acontecem entre 18h e 6h. Mas a lei está gerando polêmica. Na sexta feira à noite, o dono de um bar decidiu continuar aberto depois da meia-noite. Para ele, fechar o bar não vai evitar a violência. Já para outro comerciante da periferia, o limite de horário pode trazer mais segurançaO representante da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Campo Grande, Paulo Roberto Queiroz, diz que não tem como fechar o seu estabelecimento no horário que determina a lei, pois é quando tem mais movimento. Para ele deveria haver mais critério, pois hoje , muitos bares e boates investem em segurançaPara vender bebida fora do horário estabelecido pela lei, é necessária uma autorização especial.A fiscalização para o cumprimento da lei será feita pela Secretaria de Segurança Pública, de acordo com um convênio que ainda vai ser assinado entre estado e município.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

LOTERIA

Confira as dezenas sorteadas do concurso 2444 da Mega-Sena

PMR apreende veículo com carga de contrabando e descaminho
MARACAJU

PMR apreende veículo com carga de contrabando e descaminho

BRASIL

Ministro da Saúde defende aplicação de dose de reforço contra covid

VIOLÊNCIA

Jovem agride avô com cabo de vassoura por causa de R$ 320

DATAFOLHA

Brasileiros que afirmam ter contraído Covid são o dobro do oficial

Ao oferecer ajuda, homem é feito refém e tem carro roubado

GERAL

Pavimentação da MS-352 recebe mais R$ 44,6 milhões na segunda fase

AMAMBAI

Homem morre eletrocutado depois de subir em poste de energia

BRASIL

Correios decidem manter os preços de despachos das encomendas

CRIME AMBIENTAL

Arrendatário é multado por e armazenamento de embalagens de agrotóxicos

Mais Lidas

REGIÃO

Carro pega fogo e motorista morre em colisão entre Dourados e Fátima do Sul

DOURADOS

Confusão próxima à região conhecida como 'cracolândia' deixa homem ferido

TRAGÉDIA

Motorista carbonizado em acidente na BR-376 morava em Dourados

DOURADOS

Homem é preso por agredir, trancar em cômodo e ameaçar matar mulher e filha com facão