Menu
Busca terça, 22 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
MUNDO

Lancha faz city tour com manobras radicais a 100 km/h na Nova Zelândia

08 junho 2015 - 12h39

G1

Apesar de a Nova Zelândia ser conhecida como o país dos esportes radicais, em Auckland, sua maior cidade e porta de entrada da maior parte dos estrangeiros, o turista não “tropeça” em atrações com adrenalina como em outras cidades. Quem quiser ter um gostinho da emoção, entretanto, tem opções, como um passeio de barco que passa por alguns dos principais atrativos da costa, mostrando pontos turísticos ao mesmo tempo em que faz manobras radicais e chega a 100 km/h.

Saindo do píer da cidade, a lancha vermelha navega por cerca de 40 minutos na costa de Auckland, oferecendo vistas do centro financeiro e comercial - com a Sky Tower, ponto mais alto, em destaque - passando pela fábrica de açúcar de Chelsea, que opera desde 1884, e pela reserva de Kauri Point, um parque ocupado pelos nativos maoris por centenas de anos.

Outra atração no caminho é Auckland Harbour Bridge – ponte da qual é possível experimentar o bungee jump, símbolo da aventura local. Se der sorte, o turista pode ver o pulo de um desconhecido de baixo, um ângulo completamente diferente e inusitado.

Tudo isso parece inocente, mas nos primeiros minutos de passeio a lancha já atinge altas velocidades, adicionando adrenalina. Quem não quiser se molhar muito deve evitar os assentos laterais – mesmo sem manobras radicais a água espirra para dentro do barco, e o casaco à prova d’água oferecido pela operadora do passeio muitas vezes não dá conta do recado – o vento forte insiste em tirá-lo do lugar.

A parte mais divertida, entretanto, vem com aviso. Quando o capitão do barco ergue um dos braços e faz um movimento circular é o sinal para que os passageiros se segurem firme nas barras em frente a seus assentos, fixem os pés no chão e se preparem para girar. Dependendo da correnteza, é nessa hora que a água gelada mais atinge quem se arriscou a ficar nas laterais.

Durante o trajeto, o comandante faz as vezes de guia, contando um pouco mais sobre os pontos pelos quais o barco passa. Em alguns momentos é preciso reduzir a velocidade para dividir espaço com veleiros – Auckland é conhecida como a cidade das velas, e estima-se que tenha a maior concentração de barcos per capita do mundo.

O passeio é operado pela Auckland Adventure Jet, ocorre todos os dias e custa 98 dólares neozelandeses por pessoa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EMPREGO
Governo inicia mais uma posse de servidores aprovados na Agepen
Recepcionista é furtada e faz postagem no Facebook para achar moto
TEMPO
Terça-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
NEGÓCIOS & CIA
Plano de carreira ou plano de vida: quando o propósito da marca é inclusivo
CAPITAL
Padrasto de menina baleada na boca fugiu de posto de saúde
SAÚDE
Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais
TRÊS LAGOAS
Mulher é agredida pelo companheiro por não abrir portão para ele entrar
BRASIL
Denatran oferece função de pagamento de multas por aplicativo
CAPITAL
Homem morre quase um mês após cair de escada em troca de refletor
JUSTIÇA
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por fazer cobrança indevida

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista bêbado atropela cinco pessoas que voltavam da igreja no Novo Horizonte
ESTADO
Confraternização em fazenda termina com tragédia após briga familiar
TRAGÉDIA
Bombeiro em Dourados morre durante acidente em Santa Catarina
DOURADOS
Amigos e familiares de entregador morto em acidente pedem que justiça seja feita