Menu
Busca sábado, 17 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Juiz nega novo prazo e índios começam a deixar fazendas

20 janeiro 2004 - 18h11

O juiz federal Odilon de Oliveira indeferiu há pouco os dois pedidos de adiamento para a desocupação das fazendas invadidas pelos índios desde o dia 22 de dezembro do ano passado. O primeiro deles, interposto por advogados da Funai, pedia mais 20 dias de prazo para que os índios deixassem a área e o segundo, da Superintendência da Polícia Federal, também pedia a prorrogação dos três dias úteis, que vencem hoje, para o cumprimento do mandado de reintegração da posse aos fazendeiros. No despacho, o juiz manifesta contundente inconformismo com essa solicitação, observando que, segundo consta dos autos, os fazendeiros foram sumariamente expulsos, juntamente com seus empregados, pelos índios que invadiram as áreas na região de Japorã, na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai. "Estes, que hoje, pela boca da FUNAI, pedem mais vinte dias para deixar a área, não concederam aos proprietários um dia sequer de prazo para que estes saíssem de suas propriedades. Como entraram instantaneamente, é obvio que, se efetivamente desejassem, os índios teriam condições de desocupar as áreas durante o mesmo espaço de tempo empregado para ocupá-las. Assim sendo, estou certo que o prazo de três dias úteis (ou cinco dias corridos) é inteiramente suficiente para a desocupação das propriedades sem necessidade de força policial", afirma Oliveira. Os índios que já começam a deixar as fazendas, esperavam, com a ajuda dos antropólogos da Funai, ganhar um novo prazo. Hoje o movimento das famílias dos invasores das fazendas já era maior nas cidades vizinhas, como em Iguatemi e Amambai. Na área de conflito, segundo observadores, não existem mais do que 100 índios nesse momento, o que leva a crer que até amanhã as fazendas estarão liberadas. Produtores rurais reunidos em Tacuru decidiram que vão acionar a União, no caso a Funai, para ressarcir eventuais perdas provocadas pela ocupação das terras durante quase um mês.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SÃO PAULO
Parlamentares invadem Hospital em meio à pandemia de Covid-19
Homem executado com 60 tiros já foi acusado de homicídio e tentativa
CAPITAL
Homem executado com 60 tiros já foi acusado de homicídio e tentativa
IMUNIZANTE
Azambuja assina carta dos governadores à ONU por mais vacinas
FRONTEIRA
Polícia 'estoura' lava jato que estocava cocaína para facções criminosas
GERAL
Emissão de Certidões Negativas segue disponível no Portal do TJMS
CAPITAL
Passageira de moto morre após veículo colidir com carro em viaduto
FÓRMULA 1
Lewis Hamilton conquista a pole para o GP de Imola; 99ª da carreira
REGIÃO
Ladrão de bancos do Paraguai é preso quando fugia para o Brasil
BENEFÍCIO
UEMS oferta 78 bolsas no valor de R$ 400 para Projetos de Ensino
POLÍCIA
Veículo roubado é recuperado na região central de Dourados

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
CRIME AMBIENTAL
Goiano preso com minhocas terá que pagar multa de quase meio milhão de reais
AMEAÇA DE EXTINÇÃO
Após passar por MS, homem é preso com mudas raras que seriam vendidas na Bolívia
DOURADOS
Funsaud oficializa saída de diretor médico da UPA após denúncia de escala sem plantonista