Menu
Busca terça, 18 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Judiciário é comparado a uma tartaruga em pesquisa

22 agosto 2004 - 22h23

Uma pesquisa encomendada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) ao Ibope mostrou que a população acha que, dos animais, o mais parecido com o Poder Judiciário é a tartaruga. Pelo método, os pesquisadores pediam para que os entrevistados comparassem a instituição com um bicho. Segundo a Agência Globo, a pesquisa aponta o Judiciário como “um poder lento como a tartaruga, perigoso como um leão, corrupto, ineficiente e pouco confiável”. Realizado em março, mas somente agora divulgado, o trabalho reforça a imagem negativa da Justiça. A intenção da AMB ao encomendar a pesquisa foi desenhar um ponto de partida para identificar qual imagem a população tem da Justiça. Apesar de demonstrarem conhecer mais os poderes Executivo e Legislativo do que o Judiciário, os entrevistados desenharam um quadro de insatisfação, suspeição e temor.  poder é descrito também como uma "caixa-preta", mesmo termo que, usado ano passado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, atiçou a ira dos juízes. A imagem geral é de que o Judiciário é uma entidade poderosa, fechada em si mesma e estática: antiquada, morosa, extremamente burocrática e de pouca mobilidade, palavras usadas pelo próprio Ibope ao relatar a avaliação dos entrevistados. Outro defeito apontado: o Judiciário favorece os mais ricos e mais poderosos. ambém é generalizado o sentimento de que existe corrupção nos fóruns e tribunais. Nas justificativas, a imagem é descrita como lenta, calma e que se esconde ou se protege no casco, mas que tem vida longa, é experiente e sábia. Os animais que vêm em seguida são o leão, "poderoso, imponente e perigoso", e o cachorro, "amigo, companheiro e feroz", informou a Agência Globo. Reação “Essa imagem confirma a necessidade não só da reforma do Judiciário, que procura melhorar a estrutura desse poder, mas sobretudo de reforma nos códigos processuais, que é a que falta para realmente atacar a morosidade no julgamento de processos no Brasil”. Dessa forma o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Roberto Busato, comentou o resultado da pesquisa. Para o presidente da OAB, não surpreende a relação da imagem do Judiciário com a da tartaruga. “A lentidão é realmente o principal problema do Judiciário e, para alcançarmos maior celeridade nos julgamentos, só uma revisão substancial nos nossos códigos”, afirmou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CHAPADÃO DO SUL
Motorista tem perna esquerda estilhaçada em explosão de compressor de ar
IstoÉ
Michelle Bolsonaro perde processo e terá de pagar indenização de R$ 15 mil
CAPITAL
Preso, rapaz diz que espancou idoso por ele 'mexer' com sobrinho de 1 ano
UEMS
Mestrado em Educação Científica e Matemática prorroga inscrições até junho
CORUMBÁ
Após assaltar papelaria, ladrão tenta fugir para mata e invade residência
SAÚDE
Diretora do Conselho de Farmácia alerta para uso irracional de medicamentos
Polícia do Paraguai apreende cocaína escondida em chifre ornamental
GOVERNO BOLSONARO
Ocupação irregular na Amazônia cresceu 56% em dois anos, diz instituto
ANTÔNIO JOÃO
Homem é preso por tentar matar adolescente de 17 anos a tiros
REGIÃO
Inscrições para processo seletivo de estágio em Angélica são prorrogadas

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Após discussão, jovem bate veículo em poste e namorada que estava no capô morre
POLÍCIA
'Apaixonado', rapaz furta objetos na PED para ser preso e reencontrar marido
FEMINICÍDIO
Mulher baleada na cabeça pelo ex-marido morre no hospital
REGIÃO
Mulher mata o marido a facadas após discussão em MS