Menu
Busca segunda, 25 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
CAPITAL

Jovem confessa morte de amiga de infância por ciúmes

17 fevereiro 2016 - 15h35


Gabriela Antunes Santos, 20 anos, confessou em depoimento à Polícia Civil que matou por ciúmes a amiga de infância Jeniffer Nayara Guilhermete de Morais, de 22 anos. A vítima era manicure e foi encontrada morta com marca de tiro em uma cachoeira de Campo Grande no dia 16 de janeiro.

Segundo o G1 MS,a suspeita ficou foragida por um mês e se apresentou na 2ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande na segunda-feira (15). No período em que ficou escondida, Gabriela mudou o visual. De loira na época do crime, ficou morena e com cabelos mais curtos.

Ciúmes

Segundo o delegado Alexandre Evangelista, titular da 2ª DP, em depoimento Gabriela disse que desconfiava que a vítima mantinha relacionamento amoroso com o marido dela.

"A partir da apresentação, o motivo foi esclarecido pela Gabriela, que contou que, em contato com uma amiga [ouvida pela polícia como testemunha] ficou sabendo que a vítima e outra amiga tinham ido a um motel com o marido dela [Gabriela] e outro homem. Isso teria sido há 6 anos, mas a Gabriela desconfiava que pudesse ser recente e disse que queria dar um susto na Jeniffer", explicou Evangelista.

Gabriela e Jeniffer cresceram juntas e, na adolescência, costumavam dormir uma na casa da outra, segundo o delegado. No dia do crime, a suspeita e outras duas garotas buscaram Jeniffer em um carro e a lavaram para a região conhecida como Inferninho.

No caminho, segundo depoimento da suspeita, Jeniffer teria confessado relacionamento com o marido de Gabriela e teria debochado da situação, chamando a suspeita de corna.

"Gabriela disse que esperava que a vítima se redimisse, mas a vítima reafirmou que a autora era corna e também teria falado que a mãe da autora também tinha sido traída pelo companheiro", informou o delegado.

Fratura na coluna

Chegando no local, Gabriela disse à polícia que Emilly Karoliny Leite, de 19 anos, e uma adolescente de 16 anos, desceram do carro e presenciaram quando Jeniffer foi atingida por um tiro no rosto.

"Ela [Gabriela] diz que a vítima caiu no precipício e que jogou a arma na cachoeira", afirmou a autoridade policial. Laudo necroscópico aponta que a causa da morte de Jeniffer foi fratura na coluna cervical.

Indiciamento

Emilly está presa desde o início das investigações e disse para a polícia que não imaginava que Gabriela seria capaz de matar a manicure e que estava armada na ocasião.

O inquérito policial foi relatado ao judiciário no dia 12 de fevereiro, segundo Evangelista. Gabriela foi indiciada pelos crimes de homicídio doloso qualificado por motivo torpe e emboscada que dificulte ou torne impossível a defesa da vítima, corrupção de menores e porte ilegal de arma de fogo. Ela permanece presa por mandado de prisão temporária, mas a polícia já pediu a conversão para preventiva.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Covid-19: 669 mil doses de vacina são distribuídas hoje, diz Saúde
IMUNIZAÇÃO
Covid-19: 669 mil doses de vacina são distribuídas hoje, diz Saúde
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Projeto institui política de incentivo ao turismo rural
ESPORTE
Decisão do título da Série B fica em aberto, após tropeço da Chape
IMUNIZAÇÃO
Anvisa envia ao STF informações sobre uso emergencial da Sputnik V
VERBA
No primeiro ano do Nota MS Premiada, repasses a municípios cresceram 10%
ECONOMIA
Falta de insumos atinge metade das indústrias da construção, diz CNI
ECONOMIA
Estados arrecadaram 2,14% a mais em 2020, diz ministério
ZONA RURAL
Durante temporal, 17 cabeças de gado morrem eletrocutadas em cidade de MS
REGIÃO
Secretaria estuda reativação da escola agrícola em assentamento de Rio Brilhante
CULTURA
Cantora de Dourados lança novo clipe em plataformas digitais 

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Vídeo mostra momento exato de acidente com vítima fatal em Dourados
DOURADOS
Motorista envolvido em acidente fatal relata bebida ao depor e é liberado 
TRAGÉDIA
Segundo acidente de trânsito com vítima fatal é registrado em Dourados
DOURADOS
Motociclista que morreu após colisão em cruzamento invadiu via preferencial