Menu
Busca sexta, 05 de março de 2021
(67) 99257-3397

Jornal destaca abertura de novos mercados e favorece MS

05 outubro 2003 - 14h46

O “Financial Times”, um dos mais prestigiosos jornais econômicos do mundo, diz que a emergência da China como uma potência comercial já está tendo reflexos na América Latina."O Brasil e a Argentina podem estar tentados a ver oportunidades na Ásia como uma alternativa à luta para abrir os mercados agrícolas dos Estados Unidos e da Europa", diz o jornal. Segundo o FT, a China parece ter uma demanda insaciável por minério de ferro, cobre e soja, "ajudando países como o Brasil e a Argentina, que abrigam algumas das companhias de agribusiness e mineração mais eficientes do mundo". A análise do jornal britânico tem reflexos diretos sobre o Mato Grosso do Sul

Deixe seu Comentário

Leia Também

Soraya Thronicke lembra que aprovação da PEC Emergencial vai salvar vidas
REGIÃO
Soraya Thronicke lembra que aprovação da PEC Emergencial vai salvar vidas
PAGAMENTO
Salários dos servidores de Dourados estão disponíveis para saque
FRONTEIRA
Dono de empresa de guincho é executado a tiros dentro de caminhonete
TEMPO
Sexta-feira nublada com possibilidade de chuva em Dourados
Jovem morre ao ser atingido por raio quando trabalhava em fazenda
PARAÍSO DAS ÁGUAS
Jovem morre ao ser atingido por raio quando trabalhava em fazenda
POLÍTICA
Secretário da prefeitura de Dourados vai à Brasília destravar projetos e obras
TRÊS LAGOAS
Vizinhos ouvem tiro, denunciam e mulher é encontrada ferida em residência
FUTEBOL
STJD indefere pedido do Vasco para anulação de jogo com o Inter
CORUMBÁ
PMA realiza campanha educativa sobre atropelamentos de animais silvestres 
JUSTIÇA
Weintraub é condenado por dizer que universidades cultivam maconha

Mais Lidas

DOURADOS 
Vídeo mostra momento da colisão entre veículos em Dourados
PONTA PORÃ
Casal é assassinado na fronteira e corpos são deixados um ao lado do outro
NOVA DOURADOS
Colisão entre veículos deixa pessoa gravemente ferida em Dourados
PANDEMIA 
Secretário alerta para nova variante do coronavírus na região da Grande Dourados