Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Jogadores se negaram a participar de campanha contra a homofobia

23 fevereiro 2010 - 16h34

Os jogadores de futebol Ingleses disseram, durante uma entrevista a jornal, que não vão participar de uma campanha contra a homofobia porque têm medo de serem alvo de piadas por parte da torcida.
A publicidade pretendia mostrar um homem num ônibus falando de um vendedor de jornal que seria gay para os outros passageiros e para os colegas de trabalho. A idéia da propaganda era ressaltar que a intolerância a homofobia deve estar nos estádios de futebol e no dia-a-dia das pessoas.
No projeto inicial, os jogadores de futebol apareceriam pedindo respeito aos homossexuais, coisa que não aconteceu e a campanha foi cancelada.

A Associação de Futebolistas Profissionais da Inglaterra lamentou a negativa dos jogadores e declarou que espera que em alguns anos os jogadores estejam mais livres para participar de campanhas desse tipo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CONTRABANDO
Mais de 700 celulares que seriam levados ao MT são apreendidos
DOURADOS
Porta-voz da prefeita diz que decretos têm base técnica após crítica do empresariado
DOURADOS
Em nova ação, BPW entrega aventais e máscaras para trabalhadores da saúde
PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
ECONOMIA
Agronegócio sul-mato-grossense vendeu 87% da soja e 37% do milho
TRÁFICO
Polícia apreende mais de meia tonelada de maconha durante barreira sanitária
PANDEMIA
Com crescimento no número de casos de coronavírus, Dourados inicia barreira sanitária
TACURU
Homens são abordados transportando drogas em ônibus na MS-295
DOURADOS
Prefeitura homologa mais R$ 78 mil em dispensas de licitação para compra de EPI’s
CAARAPÓ
Jovens são apreendidos com 81kg de drogas na MS-156

Mais Lidas

DOURADOS
Prefeitura estende toque de recolher em 2h em Dourados
PANDEMIA
Dourados tem mais de 150 casos de Covid-19 e secretário diz ser assustadora a crescente na região
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher