Menu
Busca segunda, 08 de março de 2021
(67) 99257-3397

Japão está dividido sobre o envio de tropas ao Iraque

19 outubro 2003 - 12h48

Políticos japoneses envolveram-se em um debate acalorado no domingo sobre o envio de soldados a um Iraque violento e sem lei -- uma questão de política fundamental que poderia afetar as eleições gerais marcadas para 9 de novembro.Uma nova fita ameaçadora, supostamente gravada por Osama bin Laden, reforçou a necessidade de o Japão contribuir para a segurança no Iraque, argumentaram políticos do partido da situação e autoridades governamentais. Outra justificativa para o envio de soldados foi a adoção, na semana passada, de uma resolução da ONU visando a obter soldados e dinheiro para o Iraque.Na fita, transmitida no sábado, uma voz supostamente de Bin Laden alertava os países que apoiassem a presença de Washington no Iraque de que seriam alvos de ataques terroristas.Fukushiro Nukaga, do Partido Democrático Liberal, confirmou relatos anteriores da mídia ao dizer que o Japão provavelmente enviaria uma equipe de soldados ao Iraque ainda neste ano para abrir caminho para uma expedição mais completa.O governo do Japão conseguiu a aprovação de uma lei no Parlamento em julho que permitia o envio de soldados numa missão de não-combate. "A lei foi projetada para ajudar o povo iraquiano a estabelecer seu próprio governo", disse Nukaga na televisão pública NHK.O jornal de grande circulação Yomiuri Shimbun disse que Tóquio planejava enviar três aviões de transporte C-130 e 150 soldados ao Kuweit em dezembro para entregar suprimentos para as forças lideradas pelos Estados Unidos no Iraque.O grupo principal, com 550 combatentes, também seria enviado ao Iraque no começo do próximo ano para suprir os iraquianos e as forças anglo-americanas com apoio logístico, inclusive com água, energia elétrica e ajuda médica, disse Yomiuri, citando fontes anônimas do governo japonês.Mas a maioria dos eleitores japoneses se opôs à guerra contra o Iraque e muitos estão preocupados com o envio de soldados para um país onde as forças norte-americanas são atacadas quase que diariamente."O Japão depende do Oriente Médio para 90 por cento de suas importações de petróleo. Quem está protegendo as rotas marítimas? Isso está sendo feito pela aliança do Japão e dos EUA", disse Nukaga. "A estabilidade da região serve aos nossos interesses nacionais e garante suprimentos estáveis de petróleo".O premiê Junichiro Koizumi, que apoiou a guerra liderada pelos EUA ao Iraque, enfrenta agora a difícil tarefa de tentar satisfazer um aliado fundamental do Japão, os Estados Unidos, enquanto tenta evitar desagradar o povo japonês antes das eleições gerais.O Japão anunciou na quarta-feira que iria oferecer 1,5 bilhão de dólares em empréstimos no curto prazo para ajudar na reconstrução do Iraque. Durante sua visita a Tóquio na sexta-feira, o presidente George W. Bush elogiou Koizumi pela "liderança que ele mostrou em várias áreas." Mas alguns políticos japoneses expressaram temor de que um apoio forte de Tóquio à guerra ao terror liderada pelos EUA possa fazer do Japão alvo de ataques. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Polícia dispersa dezenas de pessoas descumprindo medidas sanitárias
Câmara de Dourados homenageia servidoras no Dia da Mulher
HOMENAGEM
Câmara de Dourados homenageia servidoras no Dia da Mulher
Senado vai ouvir governadores e ministros sobre combate à pandemia
BRASIL
Senado vai ouvir governadores e ministros sobre combate à pandemia
Mulheres ocupam 36% do mercado de trabalho formal em MS
EMPREGO
Mulheres ocupam 36% do mercado de trabalho formal em MS
Jovem é preso ao ser flagrado comercializando drogas em poliesportivo
REGIÃO
Jovem é preso ao ser flagrado comercializando drogas em poliesportivo
UFGD
Ministro da Educação diz esperar acordo para levar lista tríplice ao presidente
LEGISLATIVO
No Dia da Mulher, Neno Razuk ressalta projeto que as favorecem e relembra o exemplo da mãe Delia
CAMPO GRANDE
Homem é encontrado morto em quarto de motel
MS
Júri condena mulher por assassinato de pecuarista em suposto triângulo amoroso
DOURADOS
Ministro entrega Unidade da Mulher e da Criança e não dá prazo para início de atendimentos

Mais Lidas

PONTA PORÃ
Homem é assassinado na região de fronteira e autores deixam recado ao lado do corpo
CENTRO
Douradense é assaltado ao sair de casa para pedalar na madrugada
IMUNIZAÇÃO
Vacinação contra a Covid faz idosos 'amanhecerem' na fila em Dourados
DOURADOS 
Bebê de 9 meses espancado pela mãe é transferido para o HU