Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
(67) 99659-5905

Investigações na cartolagem deveriam chegar às federações estaduais

01 junho 2015 - 06h23

As investigações realizadas pela polícia norte-americana e que resultaram na prisão de cartolas de vários países, inclusive do ex-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) José Maria Marin um dia antes da eleição da Fifa, em Zurique, Suíça, deveria ser um ato de moralização em todo o mundo do futebol e também servir de exemplo para as autoridades brasileiras.

Sabido por todo cidadão, o Brasil é um país corrupto, habitado por milhares de pessoas, corruptas.
Então, nada mais justo que promotores e investigadores arregacem as mangas e começarem a trabalhar de verdade neste meio, que movimenta bilhões de dólares anualmente e mexe com toda a população.

E o principal ponto a se ‘cutucar’, seria as federações estaduais.

Para se ter uma ideia, esses ‘braços’ da CBF são perpetuados por grupos que insistem em não ‘largar o osso’, fazendo dos clubes seus reféns. Assim, eles lucram com gordos contratos de patrocínios e se colocam acima de tudo e de todos.

Aliado a isso, possuem a garantia de que nada os acontecerá, já que toda manobra é ‘abençoada’ por chefões do futebol que, para manter as frágeis federações, lhes proporcionam todo o glamour que esse esporte oferece.

Porém, como boa parte das atividades políticas, atrás das votações de presidentes de confederações e federações estaduais, muita coisa podre deve estar escondida e a cada mexida, pior ficará.

Por isso, a necessidade de aproveitar o ‘gancho’ dado pelos norte-americanos e se infiltrar no assunto em evidência para escancarar tudo o que acontece de errado no país, pelo menos se tratando de futebol, e não se preocupar apenas com a comercialização de bebidas alcoólicas dentro dos estádios ou a proibição de consumo do tradicional tereré nas arquibancadas, como ocorre em Mato Grosso do Sul.


Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Homem é encontrado morto com tiro no pescoço em bairro da Capital
BRASIL
Presidente Bolsonaro sanciona lei que amplia uso de assinatura digital
MARACAJU
Polícia apreende mais de 500 quilos de maconha em veículo abandonado
MS
Investigação aponta fazendas onde começou incêndio gigantesco no Pantanal
ANTÔNIO JOÃO
Casal é preso na região de fronteira com 126 quilos de cocaína
UEMS
Publicado Edital da Segunda Edição do Auxílio para Acesso à Internet
CAPITAL
Motorista que levou dois tiros foi atacado em local conhecido como "Buracão"
PARQUE
Ação conjunta vai resgatar animais silvestres na área atingida pelos incêndios
BONITO
Indígenas "fecham" unidade da Funai em protesto contra nomeação
TJ/MS
Justiça permite troca de sobrenome de infantes para homenagear avô

Mais Lidas

DOURADOS
Carro carregado com calhas capota após colisão e mulher fica ferida
PARANÁ
Traficante Elias Maluco é encontrado morto em presídio federal
PEDRO JUAN
Terror na fronteira: três veículos de luxo são incendiados em pontos distintos
PANDEMIA
Prefeitura e MPE entram em acordo para retorno das aulas presenciais na rede privada