Menu
Busca terça, 07 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Instituições particulares criticam reforma universitária

04 fevereiro 2005 - 15h56

O Fórum Nacional da Livre Iniciativa na Educação, que reúne entidades e instituições de ensino superior particulares, divulgou ontem um documento em que praticamente sugere a substituição do anteprojeto de reforma universitária, apresentado em dezembro pelo Ministério da Educação, por uma outra proposta.Pede ainda a prorrogação do prazo de discussão com o ministério, que terminaria no próximo dia 15. O MEC anunciou que prorrogará até 28 de fevereiro.Após reunião em Brasília com mais de cem representantes de instituições, integrantes do fórum disseram que o anteprojeto de reforma universitária do MEC é "falho" e se mostra "intervencionista, inconstitucional e nocivo ao esforço da livre iniciativa em aprimorar projetos".Criticam, principalmente, a forma prevista de autonomia para as universidades particulares, dizendo que não pode ser aplicada a mesma regra usada nas públicas. Consideram a gestão participativa uma "ingerência"."Essa reforma é inoportuna, não necessária, não relevante e não emergencial em relação às necessidades que a sociedade clama", diz Hermes Figueiredo, presidente do Semesp (Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo).Após reunião com os representantes do fórum, o ministro interino da Educação, Fernando Haddad, disse receber com naturalidade o documento. "É possível chegar a um consenso. No Prouni [Programa Universidade para Todos] estabelecemos um clima de cordialidade e entendimento."SeparaçãoLembrando que o sistema privado de educação --incluindo básica e superior-- participa com R$ 9,5 bilhões no PIB (Produto Interno Bruto), as entidades sugerem que o Ministério da Educação faça uma reforma envolvendo o ensino público federal e discuta as normas para as particulares separadamente."Já há regulamentação até demais para as particulares. O MEC controla todas as atividades", afirmou Fernando Leme do Prado, da Associação Nacional de Educação Tecnológica.Integrantes do fórum destacam que entendem a urgência de implantar a autonomia das universidades federais, mas dizem que poderia ser feito separadamente.Haddad disse que a proposta será analisada, e a decisão caberá ao ministro Tarso Genro, que está em viagem oficial a Cuba.No documento, o fórum cobra do governo discussão de temas como formação de professores, ensino a distância e tratamento "adequado" aos sistemas públicos estaduais e privado.A íntegra da proposta do MEC de reforma universitária está na internet (www.mec.gov.br/reforma).

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Defron desmantela associação criminosa especializada em tráfico de drogas
REGIÃO
FCO prorroga parcelas e cria nova linha de crédito para empresários
ECONOMIA
Autônomo pode baixar aplicativo para renda de R$ 600 a partir de hoje
DOURADOS
Homem é assassinado a tiros no Parque das Nações I
TEMPO
Terça-feira nublada com chuva a qualquer hora do dia em Dourados
SÃO PAULO
Sul-mato-grossense leva 12 facadas e crime é transmitido ao vivo
JUDICIÁRIO
STF: acordos de redução de salários devem passar por sindicatos
CAPITAL
Polícia localiza pai que fez ‘zerinho’ com filho no para-lama de moto
ÁGUA CLARA
Ex-prefeito é condenado a devolver R$ 430 mil por contratos sem licitação
EDUCAÇÃO
Enem: começa prazo para solicitação de isenção de taxa

Mais Lidas

DOURADOS
Dois homens são executados por dupla de moto no Jardim Carisma
FLEXIBILIZAÇÃO
Com restrições, comércio volta a funcionar amanhã em Dourados
COVID-19
Estado tem mais três confirmações do novo coronavírus em 24 horas, todas no interior
DOURADOS
Polícia apura que filho matou pai a pauladas após agredir a mãe grávida