Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020
(67) 99659-5905

INSS vai devolver em janeiro IR cobrado a mais de aposentados

20 janeiro 2010 - 12h18

Os 27 milhões de aposentados e pensionistas já podem consultar quanto vão receber, após o reajuste de 6,12% nos benefícios. A partir de segunda-feira, dia 25, recebem os beneficiários que ganham até um salário mínimo. Acima de um mínimo, o pagamento começa no dia 1º de fevereiro. Quem paga imposto de renda na fonte terá a devolução do que foi cobrado a mais em janeiro.

O detalhamento do próximo crédito pode ser consultado no site da Previdência Social. Você deve informar o número do benefício, data de nascimento, no completo, CPF e as letras indicadas na tela. Em alguns casos é pedido a senha cadastrada no INSS. Clique aqui para entrar na página do INSS.

Como a folha do INSS é rodada com antecedência (por causa do grande número de créditos), quem recebeu em janeiro e está sujeito ao IR na fonte ainda pagou imposto com base na antiga tabela, sem reajuste de 4,5%. É esse valor que está sendo creditado agora, juntamente com o pagamento que começa dia 1º.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORUMBÁ
Cinco funcionários são presas acusadas de venda e receptação de tijolos
PROTOCOLOS
Comitê de ações da UEMS publica Plano de Biossegurança Institucional
POLÍTICA
Planalto teme que quebra de sigilo repercuta na cassação de Bolsonaro
CAPITAL
Homem acusado de esfaquear a mãe e um amigo da ex-mulher é preso
REMÉDIO CONTRA MALÁRIA
França proíbe uso da hidroxicloroquina para tratamento da Covid-19
PONTA PORÃ
Ambiental autua homem em R$ 15 mil por maus-tratos a animais
DATAFOLHA
Para 61% dos que viram reunião, Bolsonaro quis interferir na PF
POLÍCIA
Idosa é agredida após ter a casa invadida por morador de rua
CULTURA
CineClube UEMS terá encontros online com filmes sobre pandemia
LOTERIA
Confira os números da Mega-Sena, que paga prêmio de R$ 33 milhões

Mais Lidas

DOURADOS
Prefeitura estende toque de recolher em 2h em Dourados
PANDEMIA
Dourados tem mais de 150 casos de Covid-19 e secretário diz ser assustadora a crescente na região
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher