Menu
Busca domingo, 07 de março de 2021
(67) 99257-3397

Impulsionado por parte da dívida cambial, dólar fecha em alta

09 junho 2004 - 22h42

Embora tenha iniciado os negócios em queda, a moeda norte-americana reverteu esta tendência e fechou em alta de 0,51%. Em um dia de baixo volume de negócios, em função do feriado de Corpus Christi, o comportamento da divisa foi influenciado pelo anúncio da rolagem de parte da dívida cambial brasileira. BC rola 33% do principal de sua dívida Neste sentido, o Banco Central conseguiu rolar 33% do principal da dívida cambial de US$ 983 milhões, que vence no próximo dia 17. Vale ressaltar que a proposta inicial era a rolagem de aproximadamente US$ 400 milhões. Esta atitude por parte do Banco Central é a primeira em quase sete meses e visa elevar a oferta de hedge, pois devido às turbulências com a previsão de alta do juro nos Estados Unidos e a expressiva elevação do preço do petróleo, o dólar rompeu o patamar de R$ 3,00, despertando a preocupação de alguns investidores. IGP-M revela alta da inflação Além disso, o mercado seguiu analisando a primeira prévia do IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), que registrou uma variação positiva de 0,66%, confirmando a aceleração da inflação recentemente. Outro destaque também é para o indicador do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que revelou que a atividade industrial brasileira cresceu 6,7% em abril, na comparação com igual período do ano anterior. Dólar fecha em alta Neste sentido, o dólar comercial fechou cotado a R$ 3,1240 na compra e R$ 3,1250 na venda, alta de 0,51% em relação ao fechamento anterior. No mercado paralelo, a moeda norte-americana encerrou o dia negociada a R$ 3,1570, representando um ágio de 1,06% em relação ao dólar comercial. Apesar desta alta, o dólar acumula desvalorização de 2,01% em junho, frente à baixa de 1,65% registrada no mês passado. No ano a valorização acumulada da moeda norte-americana já chega a 7,68%. Dólar futuro na BM&F também fechou em alta Na BM&F, o contrato futuro com vencimento em julho encerrou o dia cotado a R$ 3.152, alta de 0,41% em relação ao fechamento de R$ 3.139 da última terça-feira. O contrato com vencimento em agosto, por sua vez, fechou em alta de 0,38%, atingindo R$ 3.194 frente à R$ 3.182 do fechamento de terça-feira. Curva de FRA de cupom cambial O FRA de cupom cambial, Forward Rate Agreement, referência para o juro em dólar no Brasil, fechou a 1,45% para outubro de 2004, alta de 0,50 ponto percentual em relação ao fechamento anterior. Já o contrato de maior liquidez, referente a janeiro de 2005, encerrou a 2,73%, alta de 0,42 ponto percentual em relação ao fechamento da sessão anterior.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Covid-19: Saúde prevê 30 milhões de doses ainda este mês
BRASIL
Covid-19: Saúde prevê 30 milhões de doses ainda este mês
MS deve ter domingo de tempo claro na maior parte das regiões
CLIMA
MS deve ter domingo de tempo claro na maior parte das regiões
Saúde lança guia alimentar de bolso para menores de 2 anos
SAÚDE
Saúde lança guia alimentar de bolso para menores de 2 anos
Covid-19: mortes ultrapassam 264 mil e casos chegam a quase 11 milhões
BRASIL
Covid-19: mortes ultrapassam 264 mil e casos chegam a quase 11 milhões
Assunção registra violência após resposta à pandemia gerar protestos
INTERNACIONAL
Assunção registra violência após resposta à pandemia gerar protestos
DOURADOS
DAC vence o Novo por 3X0, em Campo Grande
AQUIDAUANA
Fazendeiro é autuado por exploração ilegal de madeira
PANDEMIA
Prorrogada situação de calamidade pública em dois municípios
ABERTO DE TÊNIS
Djokovic confirma retorno ao circuito no Aberto de Miami
MATO GROSSO DO SUL
Executivo envia projeto para criar fundação de apoio à pesquisa e à Educação

Mais Lidas

EXECUÇÃO
Executado na fronteira era publicitário e morador em Dourados
PONTA PORÃ
Homem é assassinado na região de fronteira e autores deixam recado ao lado do corpo
SIDROLÂNDIA
Empresário morre em acidente que deixou outros três feridos
FRONTEIRA
Corpo de bebê é encontrado em matagal e enrolado em cobertor