Menu
Busca sexta, 26 de fevereiro de 2021
(67) 99257-3397

Idaterra e Embrapa firmam contrato no Governo Itinerante

04 junho 2004 - 17h53

Uma equipe de 30 técnicos do Idaterra e Secretaria do Desenvolvimento Agrário irá receber um treinamento teórico e prático em Manejo e Conservação do Solo e Água. O curso será viabilizado devido a um contrato formalizado nesta sexta-feira pelo secretário de Desenvolvimento Agrário, Valteci Ribeiro de Castro Júnior, durante a realização do governo Itinerante em Dourados, com o chefe-geral da Embrapa Agropecuária Oeste, Mário Artemio Urchei. No encontro, que teve a participação do diretor presidente do Idaterra, Humberto de Mello Pereira, do secretário municipal de agricultura Huberto Pascoalick, e demais técnicos do Idaterra, foi definido que a Embrapa Agropecuária Oeste irá prestar serviços técnicos e especializados para a realização do treinamento. O curso será subdividido em 6 módulos de 40 horas, totalizando 240 horas/aula. Irão participar da capacitação técnicos e engenheiros do Idaterra/SDA que atuam no Programa Pantanal, no componente Manejo Integrado de Sub-Bacias Críticas e ainda nas ações de manejo e conservação do solo nos municípios da Bacia do Rio Paraná.O chefe-geral da Embrapa Mário Artemio Urchei, aproveitou ainda para adiantar a apresentação de outra proposta de parceria com o Governo de Mato Grosso do Sul. A iniciativa resume-se na implantação de um Pólo de Pesquisa Participativa em Estudos Agroecológicos, desenvolvido pela Embrapa, com apoio da Secretaria de esenvolvimento Agrário e Idaterra. Segundo Mário Artemio, a Embrapa oficializa a proposta nos próximos quinze dias.E ainda foi discutida a elaboração de um selo para certificação de produtos orgânicos, em Mato Grosso do Sul. A região de Dourados destaca-se na produção de alimentos orgânicos, sendo uma das atividades mais desenvolvidas pelos agricultores familiares, porém, os custos altos que atualmente são pagos às certificadoras nacionais estão dificultando o trabalho dos produtores. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Agrário, Valteci Ribeiro de Castro Júnior “é de fundamental importância o encaminhamento de todos esses projetos. O centro de pesquisa agroecológica, a certificação, assim como a produção de sementes crioulas e outras alternativas agroecológicas que diminuem custo e preservam o meio ambiente. Temos instrumentos para fazer operar todos os trabalhos e fazer com que se tornem projetos de proporções maiores. Por isso as parcerias são importantes”, reforçou Valteci Ribeiro. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Banco Central tem lucro recorde de R$ 469,6 bilhões em 2020
BRASIL
Banco Central tem lucro recorde de R$ 469,6 bilhões em 2020
Fazendeiro é autuado em R$12,5 mil em Batayporã
PMA
Fazendeiro é autuado em R$12,5 mil em Batayporã
Empresários do ramo de eventos terão que preencher declaração de responsabilidade
DOURADOS
Empresários do ramo de eventos terão que preencher declaração de responsabilidade
ECONOMIA
Governo do Estado paga R$ 392 milhões em salários na segunda-feira
Após três dias sem registro, Reserva Indígena tem 51 novos casos de Covid-19
DOURADOS 
Após três dias sem registro, Reserva Indígena tem 51 novos casos de Covid-19
GOLPE
Golpista clona celular de secretário para pedir dinheiro
ESPORTES
Mesmo com multas, torcedores do Flamengo fizeram aglomeração no Rio
OPORTUNIDADE
Seleção de profissionais para credenciamento na Escolagov segue até dia 31 de março
TRÊS LAGOAS
Maconha é apreendida em mata próximo a presídio
OPORTUNIDADE
UEMS abre inscrições para a seleção de professor temporário para curso de Medicina

Mais Lidas

POLÍCIA
Identificada vítima fatal de acidente entre carretas
DOURADOS 
Operação desarticula quadrilha especializada em furtos de máquinas agrícolas
PARAGUAI
Quadrilha é presa com 1,4 tonelada de cocaína e até avião na fazenda de Pavão
PERIMETRAL NORTE
Carro é destruído pelo fogo após acidente em Dourados; veja o vídeo