Menu
Busca segunda, 01 de março de 2021
(67) 99257-3397

HU quer mudar visão de atendimento do SUS

29 março 2004 - 10h36

Mudar a idéia de que aquele que é atendido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é maltratado. Este é o objetivo da diretoria do Hospital Universitário de Dourados, com o Projeto Acolhimento, que tem como lema “HU pra você e por você”. O projeto está sendo implementado há 15 dias e mostra que o atendimento baseado em educação, orientação e sorriso, fazem a diferença.A idéia de desenvolver um projeto de acolhimento surgiu quando uma equipe do Hospital Universitário resolveu fazer uma pesquisa com alguns dos pacientes que chegam cedo para atendimento ambulatorial. “Constatamos que o principal receio do paciente é ser mal atendido”, afirma a psicóloga de Recursos Humanos do HU e responsável pela pesquisa, Elenita Sureke.Segundo Elenita, muitas pessoas vem de longe, pegam ônibus sem se alimentar e às vezes chega muito cedo para a consulta médica, o que resulta em cerca de quatro horas de espera. “Um paciente que além da doente ainda tem estes agravantes merece ser bem atendido e bem orientado”, afirma a psicóloga ressaltando que existe uma equipe, além daquela da recepção para orientar como cada paciente deve fazer para encontrar o médico que precisa e todas as demais orientações de como é o retorno ou a procura por exames.“Além da equipe de recepção temos profissionais da assistência social e geralmente, acompanham o paciente até o local indicado”, explica a coordenadora de recepção, Lúcia da Silva. “Percebemos também que mesmo com muitas placas indicativas por todo o hospital, muitas pessoas não prestam atenção e outras se quer podem ler”, lembra a diretora Administrativa do HU, Dinaci Ranzi. “Queremos quebrar essa barreira de que o atendimento do SUS é ruim. E acreditamos que isso seja possível desde que tenhamos boa vontade”, salienta Ranzi.Para humanizar o atendimento aos pacientes que procuram o HU, os 11 recepcionistas têm reuniões semanais para fazerem uma alto-avaliação. “É um programa de desenvolvimento de técnicas. Durante as reuniões eles colocam os problemas que encontraram no atendimento e concluímos, em equipe, qual a melhor forma de se trabalhar”, comenta a coordenadora Lúcia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUDICIÁRIO
Supremo garante porte de arma para as guardas municipais
COSTA RICA
Homem assedia adolescente de 16 anos, apalpa seio dela e acaba preso
TCE/MS
Ex-prefeito é inocentado por nomeação, mas multado por atraso de documento
Casal pede ajuda para adquirir medicamento para tratamento do filho
DETRAN
Proprietários de veículos agora devem atualizar endereços pela internet
Brasileira cria polêmica ao proibir empregados paraguaios de falar guarani
ITINERANTE
Carreta da Justiça leva serviços à população da comarca de Jaraguari
POLÍTICA
Prefeitura diz que errou e não confirma vereador Marcelo Mourão como vice-lider
UFGD
Concurso Docente da convoca para prova didática e heteroidentificação
MEIO AMBIENTE
PMA realiza orientações relativos aos minhocuçus em casas de iscas vivas

Mais Lidas

ACIDENTE
Veículo pega fogo ao colidir em coqueiro entre Dourados e Itaporã
DOURADOS
Jovem colide moto e embriagado tenta fugir do hospital, mas é detido
PANDEMIA
Mais uma pessoa morre por covid em Dourados e casos confirmados se aproximam de 21 mil
DOURADOS
Homem é suspeito de incendiar carro de vizinho após ser mordido por cachorro