Menu
Busca sábado, 06 de março de 2021
(67) 99257-3397

Homem não descende do macaco, diz antropóloga

07 abril 2004 - 12h53

Para a antropóloga francesa Yvette Deloison, o homem não descende de um macaco que ficou de pé, como em geral afirmam os cientistas, mas de um primata muito antigo que já era bípede. As afirmações foram feitas em seu livro intitulado "Préhistoire du piéton" (Pré-história do pedestre, numa tradução livre), que acaba de ser publicado.Todo mundo conhece a teoria clássica citada em quase todas as obras sobre a evolução do homem, segundo a qual devemos nosso principal traço anatômico, a bipedestação ou o caminhar sobre duas pernas, a um antigo macaco que um dia desceu da árvore, trocou a selva pela savana, se levantou e passou a andar ereto. Yvette, que é pesquisadora do Centro Nacional de Pesquisas Científicas (CNRS) francês, considera errada esta teoria, pois não concorda com o fenômeno que o paleontólogo belga Louis Dollo resumiu em forma de lei natural sobre a irreversibilidade da evolução.Segundo a lei de Dollo, avalizada por todos os especialistas em anatomia, um órgão que perdeu certos elementos com o passar do tempo não pode voltar atrás e recuperá-los. Em seu livro, Yvette argumenta que os grandes símios, como os chimpanzés, normalmente considerados um modelo dos mais antigos antepassados do homem, não são seres primitivos anatomicamente, mas evoluídos ou, mais exatamente, "especializados".Isto fica claro ao se observar suas mãos alargadas com dedos fortes, que os animais usam como ganchos quando se movimentam pendurados nos galhos das árvores e que os força a se apoiar sobre as falanges quando estão andando no solo.Suas primeiras pesquisas eram sobre a mão humana, que acreditava ser "um elemento específico do ser humano" até que descobriu que "se a mão é propriamente humana, isto se deve mais ao cérebro do que à anatomia, que é bastante primitiva em sua estrutura geral". A anatomia óssea e muscular da nossa mão, dotada de uma simetria radial, é de fato mais próxima da dos primeiros primatas, desaparecidos há 70 milhões de anos, que a do chimpanzé. A cientista voltou suas pesquisas para o pé, que tem "uma anatomia totalmente própria do homem e reservada ao uso exclusivo do bipedestação".Depois de fazer um estudo minuncioso do pé, Deloison chegou a uma conclusão inédita: "O homem permanece como o animal mais parecido ao antepassado comum" da nossa própria espécie, das linhagens de hominídeos desaparecidos (como o australopiteco) e dos grandes símios atuais."Teve que existir um antepassado não especializado, um vertebrado muito antigo (no mínimo de 30 milhões de anos) que não se parecia nem ao homem nem ao macaco, mas que apresentava características comuns ao grupo", resume a antropóloga, que dá a este hipotético antepassado o nome de Protohominoides bipes.Ela acredita que este proto-hominídeo devia ser um bípede vertical com uma cabeça mais ou menos esférica e uma coluna vertebral mais ou menos curva, membros de comprimento equivalente e com uma certa divergência entre os dedos das mãos e dos pés.O problema é que nenhum fóssil que confirme a existência deste hipotético ancestral do homem foi encontrado, mas Yvette Deloison não se rende a este argumento. "Foram feitas escavações nos locais pertinentes? Foram abertos os antigos caixões cheios de ossos quebrados não classificados? Não. Talvez por isso, não foi encontrado", conclui.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia usa drone para achar e prender suspeito de planejar morte de policial
LADÁRIO
Polícia usa drone para achar e prender suspeito de planejar morte de policial
IMUNIZANTE
Covid-19: Moderna confirma 13 milhões de doses da vacina para o Brasil
Motorista que saiu de MS é preso com cocaína em Minas Gerais
POLÍCIA
Motorista que saiu de MS é preso com cocaína em Minas Gerais
JUDICIÁRIO
TJ/MS divulga resultado da prova de sentença do Concurso da Magistratura
GPS e drone descobrem área de vegetação desmatada ilegalmente 
NOVA ANDRADINA
GPS e drone descobrem área de vegetação desmatada ilegalmente 
FUTEBOL
Lances de mão na bola terão novas regras; entenda o que muda
BATAGUASSU
Homem é encontrado morto com tiros na cabeça em área de pasto
PANTANAL
Agesul interdita parcialmente ponte na MS-243, na região do Nabileque
CORUMBÁ
Bombeiros suspendem buscas por homem desaparecido há 12 dias em fazenda
PAGAMENTO
Guedes diz que governo antecipará 13º de idosos e dos 'mais frágeis'

Mais Lidas

DOURADOS 
Vídeo mostra momento da colisão entre veículos em Dourados
PONTA PORÃ
Casal é assassinado na fronteira e corpos são deixados um ao lado do outro
NOVA DOURADOS
Colisão entre veículos deixa pessoa gravemente ferida em Dourados
PANDEMIA 
Secretário alerta para nova variante do coronavírus na região da Grande Dourados