Menu
Busca domingo, 09 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Gustavo Borges se despede das Olimpíadas

15 agosto 2004 - 07h49

Maior medalhista brasileiro em Olimpíadas na história, com quatro, ao lado do iatista Torben Grael, o nadador brasileiro Gustavo Borges, despediu-se das competições oficiais neste domingo com um resultado aquém do esperado.Gustavo participou da equipe do revezamento 4 x 100 m livre, que fez apenas o 12º melhor tempo entre os 14 times nas eliminatórias e não conseguiu a classificação para a final da prova nos Jogos de Atenas-2004.Jader Souza, Gustavo Borges, Carlos Jayme e Rodrigo Castro fizeram o tempo de 3min20s20 e acabaram em sexto lugar na segunda bateria. Somente Grécia e Croácia tiveram desempenho pior."Consegui encerrar a carreira em um momento marcante, que é uma Olimpíada. Foi o que eu tracei para mim mesmo. Hoje, dava para chegar à final, mas a gente não nadou muito bem", disse o atleta, que antes do início da competição já previa que seria muito difícil lutar por uma medalha.Em Sydney, há quatro anos, a equipe formada por Fernando Scherer, Gustavo Borges, Carlos Jayme, Edvaldo Valério acabou na terceira colocação e conquistou o bronze, única medalha da natação brasileira nos Jogos de 2000.Neste domingo, os sul-africanos ( Roland Mark Schoeman/Lyndon Ferns/Darian Townsend/Ryk) fizeram o melhor tempo, com 3min13s84.Os EUA (Gabe Woodward/Nate Dusing/Neil Walker/Gary Hall) ficaram em segundo, com 3min15s83. Os italianos ( Lorenzo Vismara/Michele Scarica/Alessandro Calvi/Christian Galenda) cravaram 3min16s18 e ficaram em terceiro. Também classificaram-se para as finais deste domingo Holanda, Rússia, França, Austrália e Alemanha.Apesar das chances reduzidas, Gustavo buscava na Grécia seu quinto pódio na natação. O nadador começou a despontar nos Jogos de Barcelona, em 1992, quando ficou com a prata nos 100 m livre. Em Atlanta-96, mais duas medalhas: bronze nos 100 m livre e prata nos 200 m livre. Nos Jogos de Sydney, há quatro anos, o nadador ficou com o bronze no revezamento 4 x 100 m livre e, em Atenas.Pelo histórico, ele foi escolhido para carregar a bandeira do Brasil na cerimônia de encerramento de Atenas. Apesar de ter feito uma despedida sem sucesso, Gustavo Borges disse ter ficado satisfeito."Gostei de curtir o momento, nadar. Acho tudo teve um certo ar de Barcelona, onde tudo começou, principalmente por causa do clima, do calor. O início e o fim foram bem parecidos", analisou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÓRMULA 1
Estratégia garante vitória de Hamilton sobre Verstappen na Espanha
Acusado de matar oficial de Justiça é preso fazendo churrasco
COXIM
Acusado de matar oficial de Justiça é preso fazendo churrasco
Juventude AG perde para Umuarama na estreia na Copa do Brasil
FUTSAL
Juventude AG perde para Umuarama na estreia na Copa do Brasil
Juiz considera ilegal obrigação de isolamento de viajantes do Brasil
INTERNACIONAL
Juiz considera ilegal obrigação de isolamento de viajantes do Brasil
Integrantes de quadrilha que clonam cartões são presos
POLÍCIA
Integrantes de quadrilha que clonam cartões são presos
INVESTIGAÇÃO
Mulher foge ao ser flagrada com cocaína em Dourados
PANDEMIA
Com mais duas mortes, Dourados chega a 445 óbitos por coronavírus
DOURADOS
Casal é preso após ser flagrado com drogas para interno
IVINHEMA
Após disparo, jovem é encontrado com ferimento na cabeça e morre no hospital
POLÍTICA
Bolsonaro faz passeio de moto em homenagem ao Dia das Mães

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescentes flagrados em festa 'entregam' distribuidora que vendeu bebidas alcoólicas
BR-163
Colisão entre viatura e carreta termina com policial ferido
ACIDENTE
PRF diz que policial saiu andando de viatura após colisão com carreta
BR-163
Viatura da PRF estava com apenas um ocupante quando colidiu contra carreta