Menu
Busca terça, 20 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Guga, 209º, estréia status de pior do país na Copa Davis

15 julho 2005 - 15h02

Um Gustavo Kuerten bem diferente daquele que o Brasil se acostumou a ver entra em quadra nesta sexta-feira, na abertura do confronto com as Antilhas Holandesas, pela terceira divisão da Copa Davis.Por volta das 18h, Guga enfrenta Alexander Blom, no segundo jogo do dia --Ricardo Mello abre a disputa diante de David Josepa. Nunca, em suas 17 participações anteriores, Kuerten representou o país com uma posição tão baixa no ranking mundial --é hoje o 209º. Nem mesmo quando fez sua estréia na competição entre países, em 1996, contra o Chile, em Santiago. Na ocasião, aos 19 anos, ostentava a 193ª colocação e conseguiu uma vitória ao lado de Jaime Oncins no jogo de duplas. Agora, aos 28 anos, 20 títulos e duas cirurgias no quadril depois, ainda tenta reencontrar a boa forma e o caminho para as vitórias justo na sua Santa Catarina natal."Acho que nessa minha fase atual não poderia ter um adversário melhor", disse Guga. "Claro que não é um Grand Slam ou um Mundial, mas estou preparado para disputar essas partidas."Mas não é só o pior ranking em jogos da Davis que é novidade para o tenista. Guga agora também ostenta novo status: o de "pior" atleta do time. Seus outros três colegas estão à sua frente na lista da ATP. Ricardo Mello ocupa o 51º posto. Depois, aparecem Flávio Saretta, em 117º, e André Sá, em 160º. Os dois últimos jogam juntos nas duplas, no sábado, às 13h.Tamanho abismo tirou de Guga a responsabilidade de ser o número um da equipe, posto agora ocupado por Mello. "Vai ser melhor ainda se eu entrar em quadra já com uma vitória do Ricardo. Assim posso ficar mais tranqüilo."Antes do confronto deste final de semana no Centro Cau Hansen, só em outras duas ocasiões o catarinense não havia sido o mais bem ranqueado do grupo: na estréia e na sua segunda vez, contra a Venezuela, em abril de 1996. Em ambas, o melhor do time era Fernando Meligeni, agora capitão.Kuerten tem dito, desde o começo dos treinos em Joinville, no domingo passado, que está pronto para jogar e que o fato de ser o mais experiente do time o ajuda. Nos últimos meses, aproveitou para recuperar a forma. Treinou na Europa e voltou ao país, onde trabalhou por três semanas com seu novo técnico, o argentino Hernán Gumy. Neste ano, disputou só cinco torneios (sete jogos). Atuou em Valência, nos Masters Series de Montecarlo, Roma e Hamburgo e em Roland Garros. "Quero usar esses jogos para continuar minha evolução. Não estou tão preocupado com os resultados", afirmou Kuerten, que na semana que vem embarca para a Europa para disputar os torneios de Stuttgart e Umag. Já o Brasil, caso supere as Antilhas Holandesa, jogará a final da terceira divisão em setembro.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA SEM CONTROLE
Brasil registra mais 3.481 mortes por Covid em 24 horas e passa de 378 mil
Defron prende três e apreende mais de 60 quilos de maconha 
POLÍCIA
Defron prende três e apreende mais de 60 quilos de maconha 
EDUCAÇÃO
Inscrições abertas para a I Semana de Internacionalização UEMS
DOIS IRMÃOS DO BURITI
Suspeito de matar irmão com tiro de espingarda se apresenta à polícia
Homem é preso acusado de cultivar 'maconha gourmet' em contêiner
CAMPO GRANDE
Homem é preso acusado de cultivar 'maconha gourmet' em contêiner
PANDEMIA
Fila continua e 12 pessoas aguardam leitos de UTI Covid em Dourados
ACIDENTE
Queda de jatinho no aeroporto da Pampulha mata piloto e fere dois
FRONTEIRA
Câmeras de segurança flagram atentado a casa de vereador; veja vídeo
CAMPO GRANDE
Polícia Civil apreende armas de fogo que seriam negociadas
BR-060
Homem é preso tentando levar quase 250kg de maconha até Goiás

Mais Lidas

ASSALTO
Mulher tem carro roubado ao parar no semáforo em Dourados
POLÍCIA
Irmãos morrem após serem atropelados por caminhonete em rodovia
LOTERIAS
Mega-Sena premia uma aposta com R$ 40 milhões e 11 douradenses acertam a Quadra
DOURADOS/ITAPORÃ
Produtor rural morto em acidente na MS-156 voltava de aniversário em pesqueiro