Menu
Busca terça, 11 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
POLÍTICA

Apoiadores do Bolsonaro espalham outdoors por Dourados e pedem respeito a democracia

10 julho 2020 - 16h20Por Gizele Almeida

Na tarde desta sexta-feira (10), grupo de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), realizou um ato em Dourados. “Pela democracia”, eles se posicionaram em frente a um outdoor com imagem de Bolsonaro, instalado na avenida Presidente Vargas. 

O empresário Paulo Sérgio Fernandes, disse que por meio de um grupo de cerca de 80 apoiadores a causa, no aplicativo whatsApp, foi arrecadado recurso para a instalação de 20 outdoors em vários pontos de Dourados, sendo estes idênticos ao da avenida Presidente Vargas. 

Ele afirma que a intenção é se posicionar e pedir “respeito aos votos” do presidente obtidos nas eleições de 2018.

“Queremos que as instituições respeitem os votos. São 57 milhões de votos no Brasil. As instituições querem ser respeitadas, mas não estão respeitando a gente, por conta de pessoas e mecanismos existentes nessas”, pontua ao citar que o STF (Supremo Tribunal Federal) tem muitas ações de impeachment contra o presidente. 

Guto Nantes, líder do movimento, cita “caça” a pauta conservadora, a qual foi pregada pelo presidente durante campanha política. 

“Todo o sistema está contrário perseguindo o que a gente elegeu democraticamente”, destacou. 

Os representantes do ato disseram que enviarão fotos das ações em Dourados grupos de apoiadores do Bolsonaro em todo o país. Movimentos similares acontecem em outros Estados. 

Impeachment

Em março de 2020, um grupo de advogados apresentou pedido de impeachment ao STF (Supremo Tribunal Federal) com denúncia de crime por responsabilidade. Na época, o grupo requeria ainda que o presidente Jair Bolsonaro tivesse como determinação que fosse impedido de promover e participar de aglomerações, por conta da pandemia do coronavírus. 

Em maio, conforme o G1, Maia destacou a Lei 1.079, de 1950, que trata dos crimes de responsabilidade, e o regimento da Câmara e disse que não há prazo para que o pedido de impeachment fosse analisado.

No final do mês de junho, Bolsonaro construiu uma base para barrar um eventual processo de impeachment na Câmara. Conforme o Valor, são 206 aliados na Câmara, 40% do total de deputados. Juntos, os parlamentares são suficientes para barrar um eventual processo de impeachment ou uma denúncia contra o presidente. Não teriam capacidade, no entanto, para aprovar reformas sem o apoio de outros partidos. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Jogo da Série B do Brasileirão é adiado após 18 atletas testarem positivo para o coronavírus
LICITAÇÃO
Empresa ganha contrato de R$ 71 mil para confecção de letreiro turístico em Dourados
PANDEMIA
Taxa de letalidade sobe para 1,7% em Mato Grosso do Sul
CAMPO GRANDE
Instalações precárias fazem TRE-MS mudar local de votação na Capital
MATO GROSSO DO SUL
Deputado Marçal destina recursos para Hospital do Amor de Nova Andradina
REGIÃO
PM encontra carga de maconha durante ocorrência por violência doméstica
AMAMBAI
Homem acorda durante a noite e descobre casa em chamas
CORUMBÁ
Homem espanca ex-namorada após ver mensagens em celular
DOURADOS
Secretário de saúde deixa pasta um dia após ser nomeado por prefeita
CONTRABANDO
Carro 'recheado' com 12 mil maços de cigarro paraguaio é apreendido em MS

Mais Lidas

REGIÃO
Professora morre ao ter moto atingida por carro
DOURADOS
Suspeito de atropelar motociclista durante racha na BR-163 se apresenta à polícia
DOURADOS
Acidente entre carro e moto deixa homem em estado gravíssimo
FRONTEIRA
Ex-lutador de MMA é executado a tiros em confraternização