Menu
Busca domingo, 18 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Greve do INSS cresce e atinge 75% dos servidores, diz Fenasps

06 junho 2005 - 17h26

A greve nacional dos servidores do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) atinge 75% dos servidores da categoria, segundo avaliação da Fenasps (federação que reúne trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social).Na sexta-feira (3), estimava-se que 70% da categoria havia aderido ao movimento, iniciado na quinta-feira passada.A Previdência, por sua vez, ainda não divulgou um balanço oficial sobre a paralisação nesta segunda-feira.O funcionalismo protesta contra a proposta do governo federal de reajuste salarial de 0,1% para este ano. A categoria reivindica reposição salarial emergencial de 18% --correspondente às perdas acumuladas no governo Lula-- e a recomposição das perdas salariais registradas na gestão de Fernando Henrique Cardoso.Em São Paulo, o avanço da paralisação já foi sentido pela superintendência do INSS no Estado. Levantamento da superintendência mostra que a greve fechou 45% das agências do Estado. A adesão foi maior na capital (92%), onde 21 das 26 agências não funcionaram e três abriram parcialmente.Na região metropolitana, das 13 unidades, seis fecharam e duas funcionaram parcialmente --61,5% de adesão. No interior, 24 das 124 unidades fecharam e 17 funcionaram parcialmente --33% de adesão.Já o Sinsprev-SP (Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência) de São Paulo estima que a adesão tenha superado o patamar de 95% na capital.No país, existem cerca de 38 mil funcionários espalhados em 1.189 agências do INSS --só em São Paulo são 8.000 em 164 agências.Tribunal.O TRT-SP (Tribunal Regional do Trabalho) de São Paulo adiou a audiência que estava marcada para hoje entre o Sinsprev-SP e o Ministério Público do Trabalho. Ao Tribunal, o Sinsprev-SP informou que a negociação sobre a greve estava sendo tratada com o governo federal. Por conta disso, não havia necessidade do assunto ser analisada no Tribunal.O Ministério Público do Trabalho, entretanto, insistiu para que o Tribunal fixasse um percentual mínimo de servidores do INSS em atividade. Mas o TRT-SP preferiu deixar as partes se entenderem e informou que a audiência pode ser retomada a qualquer momento.O Ministério Público Federal também entrou com uma ação civil pública contra a greve na 3ª Vara da Justiça Federal.Para o procurador da República Márcio Schusterschitz da Silva Araújo, autor da ação do Ministério Público Federal, o atendimento nos postos do INSS deve ser considerado um serviço básico, pois garante a sobrevivência de várias pessoas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

INTERNACIONAL
Ataques a tiros em dois estados deixam 6 mortos nos EUA
PRF prende dois e apreende cocaína avaliada em R$ 8 milhões na BR-163
POLÍCIA
PRF prende dois e apreende cocaína avaliada em R$ 8 milhões na BR-163
POLÍCIA
Adolescentes estouram janela de alojamento e fogem de Unei
PMA resgata macaca domesticada que foi abandonada por tutores
POLÍCIA
PMA resgata macaca domesticada que foi abandonada por tutores
POLÍCIA
MPE-MS alerta gestores sobre prática de novo golpe no WhatsApp
REGIÃO
Após comprometimento de 98% do pulmão, prefeito se recupera da Covid-19
POLÍCIA
Após desentendimento, menina de 10 anos sai de casa e fica sete horas desaparecida
POLÍCIA
Homem é morto com vários golpes de faca e assassino é preso horas depois
PANDEMIA
Dourados segue com 100% das UTIs Covid ocupadas e com fila de espera por leitos
BRASIL
Inscrições para Programa Qualifica Mais estão reabertas até dia 25

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
DOURADOS
Interno morre após briga com companheiro de cela da PED
PED
Arma de fabricação caseira é encontra em cela de interno morto
RONDAS
Bicicleta roubada há 14 anos é recuperada em Dourados