Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Gravadoras estão vencendo batalha contra internautas

23 agosto 2004 - 14h20

As gravadoras estão vencendo as batalhas judiciais contra os internautas acusados de baixar músicas protegidas por direitos autorais, segundo uma análise da agência de notícias Associated Press, feita em cima de centenas de processos abertos nos Estados Unidos.Em setembro do ano passado, a Riaa (associação que representa as gravadoras norte-americanas) começou a processar os usuários --até o momento, cerca de 4.000 pessoas estão sendo acusadas de fazer downloads ilegais de canções.A campanha da Riaa tem preocupado até mesmo juízes norte-americanos, que consideram que as gravadoras --que contam com dinheiro e advogados importantes-- podem "atropelar" os internautas acusados."Nunca vi uma situação como essa antes, onde poderosas instituições e advogados se unem contra uma grande quantidade de pessoas comuns", disse Nancy Gertner, juíza distrital de Boston. Dezenas de processos foram abertos na corte presidida por Gertner.Os processos têm criado problemas para vários usuários, como Ross Plank, morador do Estado da Califórnia. Ele concordou em pagar US$ 11 mil para as gravadoras e encerrar o processo movido contra ele. Só que, para pagar a quantia exigida, Plank teve que refinanciar sua casa."Aparentemente eles podem confiscar todo o meu dinheiro pelo resto de minha vida", disse o internauta. "Faz sentido pagar o que estou pagando e não vejo outro caminho. Eles têm todo o poder do mundo [para processar os usuários]", afirmou.Dos 4.000 acusados, pouco mais de 800 deles já fecharam acordos com as gravadoras, pagando cerca de US$ 3.000 em multas. Eles também prometeram apagar todas as músicas baixadas ilegalmente e nunca mais usar aplicativos de troca de arquivos para fazer downloads de canções.Segundo especialistas, os acusados perdem menos fechando acordos com a Riaa do que levando os casos a cortes federais. Um processo desse não sai por menos de US$ 7.500, caso os réus sejam condenados."Quando você está sendo processado por uma quantia relativamente pequena de dinheiro, não faz sentido contratar um advogado especializado em direitos autorais ou entretenimento", disse a juíza Gertner.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Seriema é resgatada com a perna quebrada e levada para tratamento
MEIO AMBIENTE
Seriema é resgatada com a perna quebrada e levada para tratamento
DOURADOS
Após estacionar, mulher tem moto furtada enquanto trabalhava
Mulher baleada na cabeça pelo ex-marido morre no hospital
FEMINICÍDIO
Mulher baleada na cabeça pelo ex-marido morre no hospital
Com baixa procura, saúde amplia público alvo para Dose 2 de Coronavac em Dourados
IMUNIZAÇÃO
Com baixa procura, saúde amplia público alvo para Dose 2 de Coronavac em Dourados
FUTEBOL
Final do Cariocão 2021 começa neste sábado com o clássico Fla x Flu
DOURADOS
TV furtada de comércio é recuperada e mulher presa por receptação
LEGISLATIVO DE MS
Deputado quer posto de saúde para atender cinco bairros em Dourados
LEVOU OUTROS PERTENCES DO 'BAÚ'
Jovem tem moto furtada no centro de Dourados
PERMISSÃO
Detran-MS continua mutirão de renovação de CNH com EAR neste sábado
DOURADOS
Bandido furta comércio e é preso logo depois com bebidas que havia levado

Mais Lidas

CORONAVÍRUS
Murilo Zauith passa por reabilitação e segue internado em SP
TRÁFICO DE DROGAS
Chefe do 'Comando Vermelho' e foragido há seis meses é preso em Dourados
DOURADOS
Criança encontrada morta apresentou problemas estomacais uma semana antes
CACHOEIRINHA
Polícia fecha ponto de distribuição de drogas e prende abastecedor