sexta, 28 de janeiro de 2022
Dourados
29°max
21°min
Campo Grande
29°max
21°min
Três Lagoas
30°max
24°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Governo tem que nogociar com estatais, diz ministro do TST

17 setembro 2003 - 13h51

O vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Vantuil Abdala, considerou "lamentável" a busca sistemática da interferência do Judiciário nas negociações entre as estatais e os servidores. Ele afirmou que o Estado, na condição de empregador, deveria dar o exemplo de negociação, mas o que tem prevalecido é a "cultura cartorial do carimbo" que leva empresas públicas e sociedades de economia mista a buscar sistematicamente o pronunciamento do Judiciário em relação às reivindicações de seus empregados. As críticas do ministro foram feitas devido a um apelo de mediação feito por servidores da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba) para patrocinar uma audiência de conciliação, como tem acontecido nos anos anteriores, antes do julgamento dos dissídios coletivos já instaurados. O pedido de mediação foi feito hoje, por diretores do Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Instituições de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário (Sinpaf), que representam os empregados das duas estatais, em audiência com o vice-presidente do TST. A presidente do Sinpaf, Selma Beltrão, disse que os servidores da Embrapa e da Codevasf esperam "angustiados" desde maio e junho, respectivamente, pela convocação da primeira audiência de conciliação no TST. Despacho assinado pelo presidente do TST, ministro Francisco Fausto, deu prazo de cinco dias para o Sinpaf juntar ao processo do dissídio coletivo uma comprovação de que houve tentativa de acordo entre a entidade e a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), sob a mediação da Delegacia Regional do Trabalho. O prazo começou a contar desde ontem. Vantuil Abdala enfatizou aos servidores que se trata de uma exigência constitucional recorrer-se ao Judiciário apenas quando as tentativas de negociação chegam ao ponto de "exaustão". Ele comprometeu-se a realizar uma audiência com a direção da Embrapa e o Sinpaf no prazo de dez dias desde que o sindicato cumpra, pelo menos, a exigência de negociação na DRT, o que até agora não feito. De acordo com o Sinpaf, a Embrapa ofereceu 1% de reajuste salarial e a Codevasf, 2%. Para o vice-presidente do TST, se a estatal faz uma proposta como essa é porque não pretende fechar o acordo à espera da audiência de conciliação feita no TST, uma prática que, segundo ele, tem se repetido todos os anos com as demais empresas públicas e sociedades de economia mista. "Parece que não há confiança do governo com as estatal, pois sempre o Judicário é chamado a interferir, o que é lamentável", afirmou. Vantuil Abdala disse que o governo deveria ter maior confiança nas negociações entre suas empresas e os empregados. Antes do seguimento do dissídio coletivo, enfatizou, é preciso haver efetiva negociação entre as partes e, se for o caso, com a mediação da DRT. Ele cobrou "bom exemplo" das empresas estatais e o fim da "cultura cartorial do carimbo", que leva o governo a buscar a anuência do Judiciário em questões que deveriam ser negociadas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem tem casa furtada no Residencial Guassu
DOURADOS

Homem tem casa furtada no Residencial Guassu

Plano de saúde empresarial é um diferencial competitivo para as empresas
SAÚDE & BEM-ESTAR

Plano de saúde empresarial é um diferencial competitivo para as empresas

EDITAL

Solos Indústria e Comércio de Fertilizantes convoca reunião extraordinária

ECONOMIA

Caixa paga hoje Auxílio Brasil a cadastrados com NIS final 9

POLÍTICA

Dourados já está cadastrado no Programa Nacional de Crédito Fundiário

EDUCAÇÃO

IFMS abre matrícula para segunda chamada em cursos de idiomas

AJUDA

Mais Social já é renda extra para 67 mil famílias sul-mato-grossenses

LOTERIA

Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio vai a R$ 36 milhões

ECONOMIA

Prazo para pagamento da taxa do concurso da Petrobras termina hoje

PONTA PORÃ

Polícia apreende veículo com carga de contrabando na BR-463

Mais Lidas

DOURADOS

Homem ostenta em boate, não concorda com valor da conta e vai parar na delegacia

DOURADOS

SIG localiza jovem que estava desaparecida

DOURADOS 

Carro capota após colisão em cruzamento da Monte Alegre

RIBAS DO RIO PARDO

Pai, mãe e filho morreram em colisão entre veículos na BR-262